Bem-Vindos! Welcome!

Este é um espaço com impressões sobre montanhismo, escalada, performance esportiva, qualidade de vida, educação, viagens e outras paixões que, desde muito cedo, alimentam minha alma.

Aqui, apresento de forma descontraída, vivências e conquistas, curiosidades e bobagens. Obrigada pela visita!

Contato profissional para:
- Consultoria e Treinamento para Escalada Esportiva
- Modelo / Dublê de Escalada
- Jornalista Esportiva
email: janinefmcardoso@gmail.com


"Diga-me e eu esquecerei. Mostre-me e me lembrarei. Envolva-me e eu compreenderei." (Confúcio)

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Ciclos...

Olá,

Há pouco tempo atrás, citei o divertido texto de Charles Chaplin que fala sobre o ciclo invertido da vida (re-publiquei hoje no fim do 'post').

Mais uma vez, o pensador foi pioneiro através da expressão escrita de uma de suas 'viagens', exposta nos tempos atuais de forma inteligente e sarcástica no filme "O curioso caso de Benjamim Button".

Tal fábula do diretor David Fincher (que estréia essa 6ª feira, 16 de janeiro, no Brasil) fala sobre a passagem do tempo, justamente com essa idéia da 'vida ao contrário'. O roteiro tem inspiração no conto literário de Francis Scott Fitzgerald com uma adaptação mais romântica.

Conforme matéria publicada na sessão 'mente aberta' da revista época da última semana, "a atmosfera sentimental não estraga o filme, que é uma obra de arte que se permite renovar a linguagem do cinema a partir da nostalgia do século que passou, visto em comovente retrospectiva."

Esta é de fato, mais uma produção que me atrai bastante, açucarada pelos protagonistas Brad Pitt e Cate Blanchett...(e quase 3 horas de duração!)

A idéia explorada de forma semelhante tanto no filme, como no texto de Chaplin, leva-me inevitavelmente a transpô-la para a escalada... hehe!...

EVOLUÇÃO
Para evoluir em qualquer esporte, o ciclo 'normal' é inicialmente levar o corpo à sensação, prazeres e realidades da prática, identificando-se aos poucos com ela e com a maioria dos seus aspectos inerentes...

Caso o indivíduo apaixone-se realmente por ela, irá adquirando técnica e repertório de movimentos para otimizar a atividade e, consequentemente, desenvolver força e resistência específicas, certo?

Certo.
Após esse período, caso perdure o desejo em melhorar e aprofundar-se na prática, pode-se realizar um trabalho do tipo 'mestrado, doutorado' ... Na maioria dos casos, essa especialidade deixa o praticante bem bitolado e até exausto, mas bastante entregue e experiente!

Com essa experiência, 'o escalador da vida' tem tudo para se dar bem e curtir as escaladas mais intensas e realizadoras possíveis...

Porém, após esse trabalho todo, normalmente o corpo apresenta desgastes e o aprendizado adquirido já não pode ser tão bem aplicado, não é mesmo?
Dorzinhas de dedos, costas, lombares, de estômago, ... aff, vários presentinhos!

Então, aprendemos que aquela história de ciclos de treinamento não é papo furado de treinador físico, tem embasamento e pode funcionar bem!

Recebemos tudo isso da vida e aos poucos aprendemos a cuidar de nós mesmos e dos próximos, aceitando as realidades que o caminho nos apresenta, com o auxílio de buscas e escolhas...
Biomecânica Funcional, Acupuntura, Pilates, RPG, personal e por aí vai!
Seria bem virtuoso se começassemos com tudo isso bem cedinho para prevenir, evitando qualquer problema, certo!?

Mas tendemos a achar que somos super-heróis e quando vemos já estamos pendurados na corda!

Para entendermos a importância real de tudo isso, em geral, precisamos vivenciar alguma dor ou desconforto antes.
Desta forma, utilizamos a vivência da dor como incentivo para seguir ainda mais fortes, alimentados pelo sentimento da superação de um desafio, buscando errar menos em uma próxima vez! Eu sempre fiz isso em cada via de escalada...

Não é incrível a nossa força?

Em muitos casos, após uma via perdida, desci da parede injuriada e após alguns minutos mandei o desafio! Tudo porque a tal linha era desconhecida! Puro psicológico!

No crux da via, nenhuma frase de incentivo é mais funcional do que aquela nossa velha conhecida na hora do perrengue como "Toca pra ciiiiima man"!!! Sem olhar para baixo! ... Foca! Concentra! Determinação!
KAMON!

De uma forma ou de outra, a humanidade segue na intenção de transmitir conhecimentos de gerações para gerações, para que o processo de conhecimento seja assimilado o quanto antes e a evolução se dê da maneira mais positiva possível!

Sendo assim, acredito que o melhor processo de aprendizado em qualquer atividade é aquele que acontece naturalmente e é realmente desejado...

Porém, nada como respeitar métodos e conhecimentos de pessoas mais velhas que já erraram bastante e vivenciar a prática, unindo paixão e sabedoria!
Se fosse tão simples assim, não é mesmo?

Em contra-partida, a dificuldade, o desafio, o mistério e a superação é que dão o grande toque a cada dia!

Anyway... Divagar em cima da utopia proposta por Charlis Chaplin faz bem ao espírito e à alma e, no mínimo, nos faz sorrir ainda mais! ...

"A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela
termina. Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está
todo de trás pra frente. Nós deveríamos morrer
primeiro, nos livrar logo disso. Daí viver num asilo,
até ser chutado pra fora de lá por estar muito novo.
Ganhar um relógio de ouro e ir trabalhar. Então você
trabalha 40 anos até ficar novo o bastante pra poder
aproveitar sua aposentadoria.Aí você curte tudo, bebe
bastante álcool, faz festas e se prepara pra
faculdade.
Você vai pro colégio, tem várias namoradas, vira
criança, não tem nenhuma responsabilidade, se torna um
bebezinho de colo, volta pro útero da mãe, passa seus
últimos nove meses de vida flutuando....E termina tudo
com um ótimo orgasmo!!! Não seria perfeito?"

Segue o trailer do filme "O curioso caso de Benjamin Button", que estréia nessa 6ª feira. Espero que atinja as expectativas!


Boa viagem a todos, lembrando sempre que a FORÇA maior vêm de dentro (não estou falando das fibras de força e de resistência muscular não... hehehe)!


Um ótimo início, com muitas realizações, prosperidade, paixão e paz a todos!

Nenhum comentário:

... "Superfície azul do céu, asas em curva de dores, Fernão Capelo levanta e voa, porque voar é importante, mais que comer e viver.

Caro é pensar diferente, viver em infinitos, voar dias inteiros só aprendendo a voar. Gaivota que se preza tem de sentir as estrelas, analisar paraísos, conquistar múltiplos espaços.

Gaivota que se preza precisa buscar perfeição. Importante é olhar de frente, em uma, em dez, cem mil vidas.

... nada é limite: voa, treina, aprende, paira sobre o comum do viver.

Se o destino é o infinito, o caminho é nas alturas!"

(Fernão Capelo Gaivota)

------------------------------------------------------

"Time stand still... I'm not looking back, but I want to look around me now, see more of the people and the places that surround me now...Time stand still...Freeze this moment a little bit longer, Make each sensation a little bit stronger, Experience slips away...The innocence slips away..."

(Rush and Climbing - since 1993)

Ocorreu um erro neste gadget