Bem-Vindos! Welcome!

Este é um espaço com impressões sobre montanhismo, escalada, performance esportiva, qualidade de vida, educação, viagens e outras paixões que, desde muito cedo, alimentam minha alma.

Aqui, apresento de forma descontraída, vivências e conquistas, curiosidades e bobagens. Obrigada pela visita!

Contato profissional para:
- Consultoria e Treinamento para Escalada Esportiva
- Modelo / Dublê de Escalada
- Jornalista Esportiva
email: janinefmcardoso@gmail.com


"Diga-me e eu esquecerei. Mostre-me e me lembrarei. Envolva-me e eu compreenderei." (Confúcio)

segunda-feira, 23 de março de 2009

Cariocando com ÁS DE ESPADAS ........

E MAIS... 'Curitibando' com FESTIVAL DE BOULDER e 'Campinando' com ABERTURA DE TEMPORADA

Olás,

Esse final de semana tive a oportunidade de conhecer o autor do livro "História do Montanhismo no Rio de Janeiro", o escalador Waldecy Lucena, durante o aniversário de uma escaladora carioca.

O livro lançado em 2006 aborda desde os PRIMÓRDIOS da escalada no Rio até a DÉCADA DE 1940, Era da Consolidação deste esporte.

Além de falar das técnicas e materiais empregados na escalada ao longo de sua evolução, dos fatos e curiosidades que marcaram o passado das ascensões, o livro fala de homens, alguns anônimos até aqui, outros esquecidos ao longo do tempo, mas todos valorizados pelo autor como nomes que escreveram uma parte da história do montanhismo no nosso país.

Além de tal inspiração, finalmente assisti por inteiro ao vídeo "Cariocando", um maravihoso filme que mostra um pouquinho do que é escalar no Rio de Janeiro.

Em um dos ambientes da festa, o vídeo foi exibido, fazendo-me por um tempo esquecer que havia um mundo de 'putz putz' musical em outro ambiente...rsrs...

Cariocando conta a história dos primórdios da escalada em rocha através de depoimentos de pioneiros como Tadeusz Hollup, André Ilha, Alexandre Portela, Antonio Paulo, Luis Cláudio Pita, Ralf Côrtes, Mônica Prantzl, entre outros.
Rostos e relatos de almas apaixonadas!

A cada dia e oportunidade como essa, revejo a minha história. Sem dúvida, ao longo de minha vida de escaladora, me doei muito ao cenário de competição, viajei bastante, conheci pessoas e lugares maravilhosos...

Vivido isso, fica a certeza de que seja onde, como, com quem e quando for, seja através da escalada esportiva, tradicional, caminhada em montanha, etc, existe pela frente um universo desconhecido arrebatador dentro do montanhismo, no qual chego a me 'perder' no labirinto de possibilidades e desejos...

Felizmente, sem me perder muito esse final de semana, tive a oportunidade de conhecer mais uma linha de escalada na URCA, na busca de algo mais tradicional, porém não muito exposto para guiar.

Na verdade, a idéia original desta ida ao Rio de Janeiro seria conhecer as paredes de Itacoatiara, Niterói, sugerida pela escaladora Patrícia Mattos. (Valeu Patty, em breve iremos!!)
Porém, como o tempo estava instável, o destaque do final de semana foi conhecer a via "ÁS de ESPADAS", que possibilita uma descida segura em caso de aumento de chuva.
Vista do Rio de Janeiro da face sul da Urca esse f.d.s....

Como meu parceiro nesta escalada já conhecia a via e alguns pingos de chuva teimavam em nos refrescar, Boris iniciou a primeira cordada na frente.

Iniciei a escalada com o tempo já estável atingindo a primeira parada tranquilamente sem maiores problemas...

Sendo o crux da via um 6º Sup com grau 1 de exposição, resolvi guiar as próximas cordadas e encarar os lances mais difíceis sem a mamata do top-rope...

E assim fui ... desvendando a movimentação, passando uns medinhos, adaptando minha sapatilha esportiva (tadinha) às croquinhas do positivo e curtindo o visual...

A maior dificuldade foi acertar a escolha do percurso, pois em alguns lances, o que parecia ser mais fácil, ás vezes não era e eu tinha que voltar...

Detalhes que fazem parte desse tipo de escalada à vista e que fazem a perna tremer um pouco também, ativando de forma instantânea o 'comando' interno que dizia: "Concentra mulher...Controla essa cabeça, Janine!"

Chegando ao cume, a vista ao longe das paredes de Itacoatiara no final da tarde parecia bem uma pintura, principalmente pelo registro da minha câmera fotógrafica automática que destacava uma base iluminada constrastada com todo azul do céu e mar.




À espera do bondinho, a cerveja merecida (e cara por sinal: R$ 4,00 a latinha...)
Porém, como nem todo cume oferece essa estrutura toda, aproveitei muito bem a Bohemia gelada que, diga-se de passagem, desceu redondo no meu estômago vazio...

Escalada na via Ás de Espadas: 6º VIsup, E1, 130 metros.
Face sul do Pão de Açúcar.

Em breve... SAlinas, lá vamos nós!!!

'Curitibando' no FESTIVAL DE BOULDER e 'Campinando' na Abertura de Temporada

Aproveito essa postagem para divulgar o FESTIVAL DE BOULDER que acontece no próximo final de semana no CAmpo Base em Curitiba e mandar um alô ao curitibanos queridos...
A área de boulder do ginásio foi toda reformulada, oferecerá 30 novos boulders e o ingresso sairá por R$ 5,00 com sorteio de brindes.

O Ginásio Campo Base está localizado na Travessa da Lapa, 400, Centro. Telefone: (41) 3013 0897.
Quando: Sábado, 28 de março, às 14 hs.
Mais detalhes em www.campobase.esp.br.

Já CAMPINAS realiza esse final de semana a TEmporada de 'Abertura de Temporadas'...
Para quem quer boas infos sobre treinamento e nutrição, a programação inclui uma palestra no auditório da FEF realizada pelo campeão brasileiro César Grosso, às 18: 30.

Esse evento é uma amostra do evento que abrirá a temporada no mês de maio...
Programação completa, acesse o link:
http://altamontanha.com/news/1/news/news_item.asp?NewsID=1595!

Boas escaladas galera, com muita paz e união!

2 comentários:

Dex disse...

Sou suspeito para falar... Mas essa via é Top 10 pra mim!!! Já tenho as agarras dela decorada. he he. Diversão garantida para um fim de tarde.

Neste dia, se não me engano, estava com a irmã do Brócolis (he he) treinando ums procedimentos.

Prazer em conhecê-la.

bjs

dex

Patricia disse...

Oi Jan!!
Tô esperando até hoje vc vir conhecer Itacoatiara....e aí?? Vem qdo??
HAHAHAHAHAHA
KMON!!!!!!
Bjão,
Patty.

... "Superfície azul do céu, asas em curva de dores, Fernão Capelo levanta e voa, porque voar é importante, mais que comer e viver.

Caro é pensar diferente, viver em infinitos, voar dias inteiros só aprendendo a voar. Gaivota que se preza tem de sentir as estrelas, analisar paraísos, conquistar múltiplos espaços.

Gaivota que se preza precisa buscar perfeição. Importante é olhar de frente, em uma, em dez, cem mil vidas.

... nada é limite: voa, treina, aprende, paira sobre o comum do viver.

Se o destino é o infinito, o caminho é nas alturas!"

(Fernão Capelo Gaivota)

------------------------------------------------------

"Time stand still... I'm not looking back, but I want to look around me now, see more of the people and the places that surround me now...Time stand still...Freeze this moment a little bit longer, Make each sensation a little bit stronger, Experience slips away...The innocence slips away..."

(Rush and Climbing - since 1993)

Ocorreu um erro neste gadget