Bem-Vindos! Welcome!

Este é um espaço com impressões sobre montanhismo, escalada, performance esportiva, qualidade de vida, educação, viagens e outras paixões que, desde muito cedo, alimentam minha alma.

Aqui, apresento de forma descontraída, vivências e conquistas, curiosidades e bobagens. Obrigada pela visita!

Contato profissional para:
- Consultoria e Treinamento para Escalada Esportiva
- Modelo / Dublê de Escalada
- Jornalista Esportiva
email: janinefmcardoso@gmail.com


"Diga-me e eu esquecerei. Mostre-me e me lembrarei. Envolva-me e eu compreenderei." (Confúcio)

terça-feira, 5 de maio de 2009

ESCALADAS EM PONTA GROSSA - PARANÁ


Olás!!!

Após ouvir falar muuuuito bem sobre as escaladas e belezas naturais da região de PONTA GROSSA, Paraná, tive a felicidade de conhecê-las esse final de semana, guiada pelo escalador Magnus Gutknecht.

A região paranaense, conhecida também como Campos Gerais, está localizada a 117 kms da capital, Curitiba, e é abençoada com muita rocha de qualidade, cachoeiras e paisagens belíssimas que fazem jus ao seu apelido de 'Princesa dos Campos'.

Uma curiosidade histórica sobre a região é que o lugar foi aos poucos se transformando, de pouso de tropas e tropeiros, em entreposto comercial, seguindo para produtor agrícula e pecuário, e depois industrial.
Ainda hoje é o principal entroncamento rodo-ferroviário do estado do Paraná, de onde partem estradas para todas as regiões.

Por tudo isso, além de escalada, Ponta Grossa oferece caminhadas e passeios perfeitos para dias de descanso da escalada...


O leque de opções de vias em Ponta Grossa, caracterizadas por um arenito esbranquiçado de diversos estilos, explicou-me a riqueza técnica inerente à escalada do meu querido guia Magnus, escalador que há 14 anos teve como 'escola' as paredes ponta-grossenses, não só escalando-as, como abrindo algumas vias, colaborando para nosso desfrutar!


A prática de escalada nestas rochas paranaenses acontece desde 1970, quando a escalada com corda de cima e proteções fixas ainda não existia.

Em 1988, graças a um 'campeonato em rocha' organizado pelos escaladores 'Minhoca' e 'Nativo' com corda de cima, a escalada 'esportiva' começava a ser introduzida no Brasil, com a abertura de vias guiadas em 1990, com proteções fixas (Viva a SIKA, heheh)!

Em meados de 1992, as primeiras vias 'esportivas' foram abertas no Salto São Jorge e Buraco do Padre, realizações belíssimas de escaladores das antigas como Wilson Tadeu Souza, Ronaldo 'Nativo' Franzen e 'Primata'.
A todos vocês que, como muitos pioneiros, colocaram dedicação e suor em cada movimento, colaborando para a evolução da escalada brasileira: muito obrigada!

Umas dessas vias pioneiras em Ponta Grossa foi a via Paleolítico Superior, localizada no Salto São Jorge, na falésia que fica do lado direito da Cachoeira que dá nome ao local.

Esta via (7b) é caracterizada por um teto no seu final. O escalador Wilson Tadeu foi quem abriu o trecho até o teto, considerado até então, impossível de se realizar.

Posteriormente, o escalador 'Primata', com toda sua 'delicadeza característica' (fortíssimo na época) realizou e abriu a continuação pelo teto alucinante!


Apesar de não oferecer grande dificuldade técnica para os tempos de hoje, confesso que passei um medinho gostoso no movimento que sai de duas lacas enormes embaixo do teto.

Essa sequência de lances do 'Primata' requer um entalamento de pé direito na laca da direita, mantendo a mão esquerda na laca da esquerda, para cruzar com a mão direita em uma agarra perfeita lááá longe no teto.
Em seguida, posicionei o pé esquerdo levemente dropado na laca da esquerda para chegar à próxima agarra gigante no teto sem perder os pés.

Tal movimento tende a levar o corpo a realizar um delicioso montée, com o toque da cachoeira sonorizando ao lado para completar a sensação de superação!
Obrigada Mag por me incentivar a realizá-lo da forma que você o fez!

ESse mesmo teto permite a montagem de um top-rope longo (com pouco atrito) para malharmos vias como a 'Domingo no parque', localizada na aresta da esquerda desta parede da Paleolítico, proporcionando pêndulos bem legais! rsrs

Durante este feriado de 'dia do trabalho', as vias por nós escaladas no setor da Paleolítico foram:
- Domingo no Parque (via curta pela aresta, com crux técnico no final caracterizado pela ausência de agarras para mãos, requerindo um abraço forte com todo ante-braço na aresta!)

- Castilha sem Mancha, Porta Retrato, Patas do Gato e Pega Formiga (abaixo do grande platô da Paleolítico).


Ainda no Salto, outra via que eu adorei e indico é a HEMP DUST, 7c aberto em 1996 por Magnus F. Gutknecht (MaG), Marcos José de Lima (Marquinho) e Rodrigo de Almeida Ribeiro (Rodriguinho), com grampeação finalizada em 1999.

O início dessa via é realizado em oposição em uma fendinha com pegas médias, seguindo para uma travessia para esquerda em abauloados, tocando para cima em uma seqüência linda de agarrões, com uma virada de teto per-fei-ta!
Parabéns conquistadores!

Do outro lado do Vale do Salto, existem ainda muitas outras vias, como a Zé do Caixão (7a) e a Malaquias, um 8c casca grossa devido às suas agarras 'de unha' no vertical, distantes uma das outras!
Nessa via, confesso que xinguei ‘a mãe’! Rsrs ...

Lembrando que para escalar no Salto, temos que desembolsar R$5,00 (por pessoa) para o proprietário das terras que, inclusive, administra um bar na entrada.

No dia seguinte, seguimos para o Buraco do Padre, que além de diversos setores de escalada esportiva, nos abençoa com uma cachoeira que, por si só, já faz valer a visita à região.

O setor por mim conhecido neste dia foi o 'Macarrão 1 ', com vias que variam entre 6ºsup e 8b, a maioria aberta pelos escaladores Marquinho, Willian e Paolo.
Existe outro setor Macarrônico (hehe) que oferece vias mais difíceis, o qual espero em breve ter o prazer de conhecer!

As vias escaladas nesse dia, uma do ladinho da outra, em um negativão com agarras perfeitas foram:
- El Corazon, 7a
- Explode que é Bom, 7c
- Arraigado no Meio, 7c
- Até o Diabo Sua, 8c


Para quem chegar a este setor sem conhecimentos das vias, a dica é atentar a uma garrafa de vidro pendurada no meio da falésia, com um croqui de todas as vias!
Garrafa do gênio! rsrsrs

Além do setor 'Macarrão', o 'Buraco do Padre' oferece ainda o setor 'FAVO', localizado mais próximo da cachoeira que dá nome ao local!

Um guia completo com informações atualizadas sobre as vias e acessos aos locais de escalada em Ponta Grossa está sendo finalizado pelo escalador Fábio Barros (Binho), e em breve estará disponível para facilitar nossa vida!!!
ÊEEEba...


Agradecimentos mais do especiais ao Sr. Hariberto e à Dona Rose, que me receberem esse final de semana e proporcionaram uma estadia repleta de paz, divertidas conversas, boníssima comida, no delicioso e aconchegante ambiente!

Saudades!

Prometo o mesmo vinho em um próximo encontro!

Para sonorizar a semana, aí vai uma música que eu adoro do BAJOFONDO CLUB, grupo formado por músicos contemporÂneos da Argentina e Uruguai, que apresenta-se esta sexta-feira no Espaço Via Funchal, em São Paulo!
"Los tangueros"...
Imperdível!



Muitas escaladas a todos, com muita paz, saúde, amor e realizações!

Um comentário:

Veri disse...

Fiquei encantada com esse post.
Na verdade, eu moro perto de Ponta Grossa e estou interessada em escalar lá. Só tem um grande problema: eu não sei escalar. Você poderia me dar algumas dicas para iniciantes?

Obrigada


veribueno@hotmail.com
www.umcopodecha.blogspot.com

... "Superfície azul do céu, asas em curva de dores, Fernão Capelo levanta e voa, porque voar é importante, mais que comer e viver.

Caro é pensar diferente, viver em infinitos, voar dias inteiros só aprendendo a voar. Gaivota que se preza tem de sentir as estrelas, analisar paraísos, conquistar múltiplos espaços.

Gaivota que se preza precisa buscar perfeição. Importante é olhar de frente, em uma, em dez, cem mil vidas.

... nada é limite: voa, treina, aprende, paira sobre o comum do viver.

Se o destino é o infinito, o caminho é nas alturas!"

(Fernão Capelo Gaivota)

------------------------------------------------------

"Time stand still... I'm not looking back, but I want to look around me now, see more of the people and the places that surround me now...Time stand still...Freeze this moment a little bit longer, Make each sensation a little bit stronger, Experience slips away...The innocence slips away..."

(Rush and Climbing - since 1993)

Ocorreu um erro neste gadget