Bem-Vindos! Welcome!

Este é um espaço com impressões sobre montanhismo, escalada, performance esportiva, qualidade de vida, educação, viagens e outras paixões que, desde muito cedo, alimentam minha alma.

Aqui, apresento de forma descontraída, vivências e conquistas, curiosidades e bobagens. Obrigada pela visita!

Contato profissional para:
- Consultoria e Treinamento para Escalada Esportiva
- Modelo / Dublê de Escalada
- Jornalista Esportiva
email: janinefmcardoso@gmail.com


"Diga-me e eu esquecerei. Mostre-me e me lembrarei. Envolva-me e eu compreenderei." (Confúcio)

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Comprometimento...

Olás!!!

Meu final de semana ficou na onda do mergulho recreativo, dando uma trégua para meus dedinhos e braços se recuperarem dos treinos de escalada!!!
Mais uma vez agradeço à Treehouse e Narwhal por mais essa oportunidade de praticar atividade tão fascinante!

Tal preparação, além de mais um hobby para unir escalada e mergulho pelas 'trips' da vida, visa assessorar instrutores divemásters com um grupo de alunos que fará seus primeiro mergulho em mar aberto no mês de novembro.

Focada neste trabalho, não pude conferir o Banff este ano :-(
(http://www.filmesdemontanha.com.br/ ), festival de filmes de montanha que amei assistir no ano passado!!!

SEndo assim, fui logo ler as resenhas escritas pelo Luciano no seu blog http://www.blogdescalada.blogspot.com e no Alta Montanha: http://www.altamontanha.com/colunas.asp?NewsID=1827 conferir do que se tratava "Ciclus", filme ganhador da mostra nacional em voto do júri e popular.

Parabéns por mais um ano de sucesso ao Alexandre Diniz e a todos os envolvidos no evento!!!

Falando em eventos, o Brasileirão de Escalada gerou uma certa polêmica nesta primeira etapa, por causa da inscrição antecipada requerida (não realizada por alguns atletas que, por isso, competiram somente como convidados).

Para resumir, é bem importante ficarmos atentos às inscrições e regras do nosso esporte... Só assim, conseguiremos a profissionalização da escalada!

Filiem-se a alguma associação estadual (confiram newsletter da FEMESP - http://www.femesp.org/newsletter/2009/10_23.html) respeitem as normas que ajudam a vida dos organizadores (que basicamente trabalham por amor e tesão), e aos poucos, se houver união e consciência, as futuras gerações colherão os frutos!!!

Tudo isso demonstra comprometimento e ajuda a desenvolver responsabilidade.

Entenda melhor acessando a matéria publicada em:
http://www.altamontanha.com/colunas.asp?NewsID=1825

Fiquem espertos com as inscrições da segunda etapa que acontece no dia 28 de novembro na Casa de Pedra Chácara Santo Antônio. Quanto mais inscritos e mais união, maior a chance da organização conseguir apoio.

Confira declaração da CBME em: http://www.altamontanha.com/colunas.asp?NewsID=1829

Acho que quando se é novo e experiente, é normal esquecer uma inscrição, não ficar atento a burocracias, errar, agir por impulso... Por isso, é importante que os mais jovens possuam pessoas concientes auxiliando-os, e estejam associados a uma federação estadual que os represente, assessore e acolha.

Educação está em tudo.

Aproveitando o tema, para ilustrar um pouquinho, aí vai um video antigo, contudo atemporal...



Força e paz a todos,

Janine

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

I etapa do Brasileiro de Escalada - Curitiba

"Que emocionante é assistir a um campeonato de escalada"...
Lindo texto na coluna do Pedro Hauck:
http://www.altamontanha.com/colunas.asp?NewsID=1812


+ Fotos do campeonato em: http://www.altamontanha.com/colunas.asp?NewsID=1804
(por Pedro Hauck)
+ Abaixo, relato das vias do feminino e comentários desta etapa.
Resultados completos em: http://www.altamontanha.com/colunas.asp?NewsID=1809
----------------------------------------------------------------------------

GANHEEEEEEEEI !!!!

Muuuuito show galera!
Parabéns à toda organização e a todos os competidores!

Nesta primeira etapa do circuito brasileiro de escalada 2009, a AEEP (Associação de Escalada Esportiva do PAraná) em parceria com a CBME (Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada) conseguiu reunir 60 escaladores participantes com a ação do Projeto Pró Escalar, idealizado pelo escalador e route-setter da etapa Anderson Gouveia.

Fiquei impressionada com o número de participantes no juvenil...
O tempo vai passando e novos apaixonados vão surgindo!!!

Muito legal poder ver as futuras gerações sentindo muita paixão pelas paredes e conseguir entender direitinho seus sonhos!!!

Confira a bela matéria sobre o brasileiro juvenil em:
http://www.altamontanha.com/colunas.asp?NewsID=1805

Antes de falar sobre as vias, quero parabenizar também a Anna Shaw, jovem escaladora brasileira que está em uma 'mega' evolução!

"É um sonho fazer uma super final com VOCÊ"...
Devolvo suas palavras, companheira...Menina de garra, força de espírito, que enfrenta os medos de cabeça erguida, pois, desde cedo, sabe que CORAGEM é o domínio e controle do medo!

Sobre minha participação nesta etapa, tive a certeza de que competiria realmente apenas quando estava viajando para Curitiba.... hehe

Essa dúvida surgiu pelo fato de eu não estar treinando como antes...
Como eu já comentei aqui, tenho aproveitado para escalar vias mais tradicionais e conhecer novos paraísos do montanhismo e de aventura, o que compromete a performance esportiva...

TEnho sentido, inclusive, mudanças físicas, como dois quilinhos a mais de coxas para aguentar melhor as subidas de montanha... hehe...

Após algumas teorias auto-enganadoras como inchaço pré menstrual, possibilidade de hipotiroidismo, caí na real de que, felizmente, o ganho de 'gostosura', deve-se principalmente à prática do 'hiper-vinismo' (termo por mim inventado para descrever a apreciação de vinho superior a uma taça diária em algumas ocasiões)...
...Sem falar no queijinho aqui, sobremesa alí... hehehe...

Enfim... Pensei muito sobre os porques de continuar competindo, investindo nessa brincadeira e cheguei à uma conclusão:
Eu definitivamente me divirto através do desafio e a escalada me proporciona desafio e diversão!


... Pra completar, nada melhor do que o medo de perder depois de ter ganhado por 6 anos para me sentir desafiada...

Clarice Lispector, através de uma de suas INCRÍVEIS citações, consegue traduzir um pouco dos meus pensamentos:

"Nem todos chegam a fracassar porque é tão trabalhoso... É preciso antes subir penosamente até enfim atingir a altura de poder cair."

Acredito que o risco e o medo sempre existem para todos nós. A questão é quando e porque assumimos riscos...
Tudo que sei é que na hora de assumir riscos, estarei sempre fazendo o MEU melhor, com foco, estratégia e comprometimento conforme minha realidade!

No meu caso, acho que em todos esses anos de escaladora (16 anos) eu estive preparada para perder um campeonato, pois independente da vitória, eu sempre me senti desafiada...

Por isso, quando eu 'cair', espero não parar de tentar me superar ...

Felizmente, nesse campeonato, eu caí somente na via da super final, mais ou menos no meio da via final masculina, acima da minha companheira Anna Shaw que caiu mais abaixo após uma resvalada cruel de pé.


MÁSTER FEMININO

As vias do máster feminino foram graduadas em 7c (semi-final) e 8a (final).
Ambas as vias requeriram resistência e técnica de posicionamento, sendo que a final possuiu cerca de 35 movimentos, com um crux de força quase no final da via.

Somente eu e Anna completamos as duas vias, o que nos levou à super final (via final masculina) que estava uma pancada desde o começo, principalmente para quem havia acabado de competir em uma final de resistência como nós.

Fizemos a leitura de via juntas e mais uma vez senti uma união muito legal rumo à formação de uma seleção nacional de mais força.

Entre essas atletas de força, sentimos falta da Thais Makino, Andrea Rizzi (monstrinhas de SP principalmente do cenário boulderístico), e da Francine Machado e Marilene Lima, do Paraná, entre outras escaladoras que mandam muito na rocha!

No masculino, os escaladores do máster tiveram a super motivação de competir com o Cesinha, que trouxe colocações incríveis do circuito mundial este ano...
Sua presença sem dúvida ajudou a elevar o nível e tornou o espetáculo ainda mais emocionante!

Parabéns pela dedicação e vitória Cesinha!!!

Agradecimentos de coração ao Hilton Benke, à Gracie, ao Filippo, ao Pedro Hauck e a todos que compartilharam os momentos de comunhão pós campeonato!


Esperamos todos em São Paulo para a 2ª etapa que acontecerá na Casa de Pedra Morumbi no dia 28 de novembro.

beijos,

Janine

terça-feira, 13 de outubro de 2009

ANDRAndo pelo sul de Minas...


"Você é escalador?...
Existem umas 'pedrinhas' em um lugar aqui em Andradas...
Quer ir dar uma olhada?",
disse a namorada de um escalador paulista em 1997.

Não botando muita fé, lá foi Renato Affonso até o bairro rural do Pântano ver do que se tratava...

Já da estrada, um elefante gigante destacava-se em formato de pedra...
Pouco depois, descobriu-se que a escalada já era praticada na tromba do 'elefante' pelo escalador Pedro Zeneti (Jacaré) e sua turma desde 1994.


Um pouco mais à frente, as Pedras do Boi e a do Pântano fazem cair o queixo e suar as mãos...


A região de Andradas é mais uma das regiões de escalada desse Brasil que eu ainda não conhecia, localizada no sul de Minas, a mais ou menos 230 km de São Paulo.

Partindo de São Paulo, pegamos a Rodovia dos Bandeirantes até a saída para a Anhanguera na altura de Jundiaí, seguindo pela mesma até o km 83, onde pegamos a saída para a Rodovia D. Pedro, já na altura de Campinas. De lá, pegamos a saída para a Rodovia Ademar de Barros, passando por Mogi Mirim e Mogi Guaçu, acessando logo depois a saída para Andradas.

As pedras e o abrigo estão localizadas no bairro rural do Pântano, a aproximadamente 25 km da cidade.

Antes de chegar ao 'cenário natural de pedra', demos uma paradinha básica na Vinícola Casa Geraldo, localizada logo no início da estrada que liga Andradas a Ibitiura de Minas.

Minha expectativa não era muito grande, apesar de ter a certeza que memso assim eu provaria alguns tintos...

Eis a nossa enorme surpresa ao degustar alguns e apreciar muito um cabernet sauvignon 2008 bem honesto!

Após uma explicação super atenciosa e acolhedora de um dos enólogos, levamos 3 garrafas, impressionados não só com a qualidade, como com o preço.

Perguntei ao especialista porque eles não vendiam os produtos em supermercados em São Paulo e ele explicou que não davam conta de manter a qualidade e produzir a quantidade suficiente requerida para estar neste mercado...

Sorte de quem passa por lá e pode conhecer esse trabalho e essa delícia preparada com tanto cuidado... Confira o site do restaurante e vinícola:
http://www.casageraldo.com.br/

Devidamente alimentada e relaxada, seguimos para o abrigo, na expectativa das escaladas no dia seguinte.

Exatamente como eu havia lido em alguns artigos, a região é lindíssima e oferece um número enorme de vias para todos os gostos, com vias tradicionais não muito longas (maioria variando de 3 a 5 cordadas - de 150 a 200 metros), mas vias exigentes.

Minha introdução em Andradas começou na Pedra do Pântano, mais especificamente na via "Monstro do Pântano" - VI tranquilo e uma boa opção para aquecer e aclimatar para a via de mais comprometimento que nos aguardava...



... ANDRAgônia é uma via de 7º grau, com alguns crux de 7b beeeem exigentes, distribuídos por 180 metros e 5 cordadas, aberta pelos escaladores Filippo Croso, Rodrigo Zuccon e Marco Nalon em 2007.


Como a via foi conquistada em meados de janeiro, com ventos e chuvas 'Patagônicas' nos finais das tardes de verão, eis que surgiu o nome que mescla ANDRAdas com PataGÔNIA...



Eu diria que o nome imponente da via combina exatamente com o comprometimento que ela exige mesmo em um dia ensolarado como o que nos contemplou nesse domingo... Concentração indispensável principalmente para mim, escaladora mais acostumada a negativos, agarras maiores, com uma utilização de pés diferente...

Esse estilo de escalada me desafia muito, pois o sofrimento físico é bem diferente do que sinto na escalada esportiva...
Porém, da mesma forma, existe a superação após um caminho árduo... sensação que sempre me completa!

Na Andragônia, o estilo vertical e muitas vezes positivo requeriu (mais uma vez) um trabalho técnico e delicado de toda minha estrutura... E me fez admirar ainda mais escaladores (como meu parceiro Filippo Croso) que guiam com foco e aparente naturalidade esse tipo de desafio.
Nada como estar aclimatado durante anos com uma realidade!!!!

Legal lembrar que para descer da via, o ideal são duas cordas de 60 metros 'emendadas', pois as cordadas são de mais ou menos 40 metros cada uma e uma das paradas é em móvel (sem parada fixa para rapel).

Outra opção de rapel é chegar ao topo da via, e descer pela parada final da via "Pão Francês" (à esquerda da Andragônia), com paradas que possibilitam a utilização de apenas uma corda.

Confiram mais um relato sobre essa via no blog do amigo Pedro Hauck - http://www.pedrohauck.net/2009/05/escalando-em-andradas.html(ALTA MONTANHA), escalador que tivemos o prazer de encontrar nesta trip em Andradas, ao lado de Hilton Benke, Samanta Shu, Otávio e Camilo Rebouças, entre outros, com óootimas prosas durante as comilanças no abrigo!! (http://www.abrigopantano.com)

Mais um parceiro de conversê (sobre escalada e vinho) em Andradas foi o escalador Davi Marski http://www.blog.marski.org/?p=1065, que essa semana traz em seu blog não só a visita à região, como o encontro com uma cascavel (sem picada, por sorte), e o link para um texto bacana que fala sobre o que fazer (e o que não fazer) caso ocorra uma picada.

No dia seguinte, foi minha vez de guiar uma das poucas esportivas do Pântano - "Universo Paralelo" - 7a super técnico, vertical, com 14 costuras, tijolante quando não se acha as pequenas agarras rapidamente!!
Amei!!!!

Para não tirar o gostinho de Andradas, vale lembrar que o início desta via utiliza proteções móveis (camalot 0.4 e 2) em um trecho delicado antes da primeira chapeleta(Não é legal cair aí.... rsrs), a partir de onde inicia-se o estilo esportivo bem protegido.

Na sequência, fechamos o dia antes da chuva 'andragônica' chegar, escalando a MARAVILHOSA "Tendências Sociofóbicas" - uma via que entra em um diedro perfeito, requerindo alguns espacates insanos, força, concentração e conhecimento na colocação de móveis na fenda do diedro (camalots do n. 0.3 ao 1, e algumas nuts pequenas/médias).


Desacostumada com essa movimentação de diedro, confesso que tijolei os glúteos... kkkkk..
Umas das vias mais incríveis e visuais do Pântano!!!
Obrigada Filippo pela parceria e guiada em mais esse caminho pela vertical!!!

Em breve poderemos adquirir um guia de Andradas, sendo finalizado pelo Pedro Zeneti (Jacaré), Daniela Lopes e Filippo Croso, com todas as dicas e croquis para escalar na região.

Valeu a todos pela ótima vibe deste feriado...Ainda este ano espero poder voltar à Andradas para escalar no Elefante, no Boi, no Pântano e rever os amigos da floresta!!! hehehe

Beijos e muita luz,

Janine

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Progression...

Olás!!

Antes de mais nada, vamos curtir juntos o trailer do mais novo filme da Big Up Productions - "Progression"!!!

Com muita vida, o diretor Josh Lowell colocou no mesmo 'pacote' universos paralelos da escalada, que de alguma forma cruzam-se, fazendo com que nossa vivência por esse maravilhoso mundo das montanhas e rochas seja ainda mais mágica!!!

Let´s go deep...


Resenha super bacana sobre o filme no blog: http://www.blogdescalada.blogspot.com (dia 2 de outubro)
"O filme é um divertimento garantido a todo e qualquer escalador, e a quem não escala também, pois mostra o dia a dia de escaladores, todos procurando superar seus limites, e se emocionando com as cadenas pessoais. Progression está definitivamente entre um dos melhores filmes de escalada feitos até hoje." (Luciano Fernandes)

O trailer por si só é uma grande inspiração, pois além de apresentar o comprometimento e garra do campeão do mundo Patxi Usobiaga em seus treinamentos para seguir competindo e vencendo, apresenta a paixão de alguns escaladores de destaque internacional que assim como nós, de alguma forma, respiram a essência da escalada.

Falando em essência, nesta última semana, por algumas vezes, tive momentos de muita luz retornando às minhas raízes de escaladora, reforçando ainda mais meus desejos em mesclar a escalada esportiva e de competição aos prazeres que a escalada tradicional proporciona!!!

E cada vez mais, tudo isso envolve delicados prazeres gastronômicos, possibilitando 'progressões' não somente na alimentação adequada (e saborosa) antes, durante e após as escaladas, como no conhecimento mais apurado do vinho tinto, outra delícia tradicional que para mim é viciante!!

Uma das receitas clássicas que me fazem derreter (e que derretem semanalmente no meu forno) é o queijo de cabra gratinado, (dá pra fazer no fogareiro também, com uma técnica super hiper avançada... hehehe)...

Normalmente mando ver os queijinhos sobre uma saladona de rúcula e tomate, ou como petisco vapt-vupt com torradas integrais antes do jantar!!!

Para acompanhar (e como prêmio pós treino e dia de trabalho), uma taça de vinho é permitida...

Sobre essa delícia, quero compartilhar com vocês um achado argentino chamado Martino, da região de Mendoza que tenho apreciado bastante!!!
Suave, encorpado, delicado e levemente frutado...
Incríiiivel! Custo benefício que vale a pena!
(Dou mais betas de onde encontrá-lo por email a quem se interessar).

Argentina que aguarde a comunidade brasileira de escalada no final do ano, pois a competição entre rocha e vinho promete ser acirrada!

Em tempo... Parabéns ao Felipinho pelo 3º lugar no "Les 24 heure du mur", Open francês!! Kamon 'leeeke'!!

Boas escaladas a todos com muita saúde e paz!

Janine

... "Superfície azul do céu, asas em curva de dores, Fernão Capelo levanta e voa, porque voar é importante, mais que comer e viver.

Caro é pensar diferente, viver em infinitos, voar dias inteiros só aprendendo a voar. Gaivota que se preza tem de sentir as estrelas, analisar paraísos, conquistar múltiplos espaços.

Gaivota que se preza precisa buscar perfeição. Importante é olhar de frente, em uma, em dez, cem mil vidas.

... nada é limite: voa, treina, aprende, paira sobre o comum do viver.

Se o destino é o infinito, o caminho é nas alturas!"

(Fernão Capelo Gaivota)

------------------------------------------------------

"Time stand still... I'm not looking back, but I want to look around me now, see more of the people and the places that surround me now...Time stand still...Freeze this moment a little bit longer, Make each sensation a little bit stronger, Experience slips away...The innocence slips away..."

(Rush and Climbing - since 1993)

Ocorreu um erro neste gadget