Bem-Vindos! Welcome!

Este é um espaço com impressões sobre montanhismo, escalada, performance esportiva, qualidade de vida, educação, viagens e outras paixões que, desde muito cedo, alimentam minha alma.

Aqui, apresento de forma descontraída, vivências e conquistas, curiosidades e bobagens. Obrigada pela visita!

Contato profissional para:
- Consultoria e Treinamento para Escalada Esportiva
- Modelo / Dublê de Escalada
- Jornalista Esportiva
email: janinefmcardoso@gmail.com


"Diga-me e eu esquecerei. Mostre-me e me lembrarei. Envolva-me e eu compreenderei." (Confúcio)

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Cães e Caravanas I - o reconhecimento


Qual seria mais uma boa razão para ir até São Bento do Sapucaí, além do desejo de:
- sentir o ar puro e fresco de lá
- admirar eternamente o formato das montanhas que circunda todo o vale, incluindo o complexo da Pedra do Baú
- sair da muvuca e trânsito de Sampa
- jantar no Trincheira: http://www.trincheira.com.br/indexIntro.php
- comer o café da manhã caseiro e caprichado da 'pousada da Paulinha': http://www.hospedaria-casarao.blogspot.com
- conhecer a nova casinha dos amigos escaladores Belê e Nívea
- Aproveitar a cidade vazia e calma no pré carnaval?

Caso a prioridade fosse fugir do calor infernal que se instala nesse verão 2010, sem dúvida São Bento ou uma escalada na Pedra do Baú não seria escolha...
Mas os tópicos acima, por si só, já nos convenciam a queimar combustível e a rumar para lá!

Apesar do toró cinematográfico na Rodovia Airton Senna, e do questionamento se a chuva caía em cima da Serra da Mantiqueira (onde está localizada a via 'Cães e Caravanas' na face norte do Baú), não choveu por São Bento no último final de semana, deixando a rocha sequinha para nossa escalada e aumentando os termômetros nesse típico final de semana do mês de fevereiro...

Aliás, diga-se de passagem, vocês já experimentaram por esses dias ficar alguns segundos a mais do que o necessário em frente à geladeira aberta?
Ô sensação maravilhosa!!!
Sei que o consumo em deixá-la aberta vai contra nossa luta pela sustentabilidade... Estou me controlando para não perder mais a cabeça desta forma...
Mas, 'vamos e venhamos':
"O efeito estufa tem sido capaz de desnortear ideias e o clima interior de todos nós!"

Espero que minha geladerinha não 'sinta' as consequências deste ato inconsequente e não 'derreta' para me penalizar (vazando água :-o).

Até então, parece que a 'eletrodoméstica' tem aceitado dividir comigo um pouco de sua refrescância... hehehe...

Uma vez que, nem minha geladeira vazou água em casa, nem as nuvens vazaram água em São Bento, pudemos colocar em prática o reconhecimento da via 'Cães e Caravanas', aberta em 2009 pelos escaladores Bito Meyer e Karina Filgueiras.

Porém, nessa aventura, quem quase derreteu fui eu, ao lado de meu parceiro Filippo...


E, em meio a muito suor, risadas, sofrimento e comprometimento, essa foi mais uma marcante razão para estarmos em São Bento do Sapucaí!

A aventura iniciou-se com um calor de uns 30 graus na trilha que sai da Ana Chata rumo ao Campo Escola da face Norte da Pedra do Baú (com duração de cerca de uma hora e meia).

Após análise das duas primeiras cordadas da via no croqui:
- http://bitomeyer.blogspot.com/2009/07/conheca-historia-da-conquista-de-uma.html
concluímos:

"Caracoles... Não tem jeito! As mochilas irão pesar mesmo..."
Pra essa 'brincadeira' vão pelo menos duas cordas, um rack completo de móveis, costuras, equipamento básico de escalada em rocha e muuuita água, presente dos deuses que pode ser encontrada em dois pontos antes de chegarmos à base da via!

Após voltar do Frey em janeiro e 'achar' que eu estava aclimatada para encarar tranquilamente o INÍCIO desta via, percebi que a coisa não é bem assim....

Tem muita coisa diferente entre os dois ambientes... a começar pela umidade e abundância de vegetação!

Nessa época do ano, principalmente, já esperávamos que a mata atlântica mostrasse toda sua exuberância.. E sua abundância mostrou-se presente em boa parte da trilha, bem mais fechada e densa que no inverno.

Chegando na base da parede, surgiu o primeiro ponto desconhecido deste reconhecimento:
"Na explicação diz que a via está a 200 metros após o campo escola!... Vamos tocar pela trilha!"...

Hummm... "Veja bem...Mas cadê a trilha?"...

Após um vara-mato básico de uma hora 'a la Avatar', xingando a mãe de alguns varetos que enganchavam na minha mochila, comecei a sentir um pouco de saudades das trilhas definidas e das morainas roladiças do Frey!!!
hehehe

"E onde seria, afinal, o início dessa via, &*%$#$%?", questionei eu ao meu companheiro que respondeu-me com as seguintes feições:
:-))
:-0
???


De volta à base arejada e tranquila do Campo Escola, tivemos a feliz ideia de ligar para a Karina Filgueiras e perguntar betas mais detalhados sobre a trilha até ela...

Não é que Karininha nos atende e nos passa os betas todos via celular diretamente do paraíso de Torres del Paine!!!
"Viva a tecnologia e viva os amigos!!!"

Após essa breve epopéia, encontramos a base da via, seguindo por uma trilha rente à pedra, após uns dois boulders pelo caminho.


Em cima da Pedra onde começa a via, existe uma chapeleta para ancoragem. Um pouco mais à esquerda, a uns 4 metros acima após a escalada de uma fendinha, tem outra chapeleta.

Após esse ponto, sai uma sequência bem técnica que segue para a direita em movimentos bem delicados até uma fenda onde dá para proteger... Cuidado com a rocha podre... O Filippo guiou super confiante, com o maior carinho para a rocha não quebrar!

Depois da travessia da chapa a 4 metros do chão, fica bem sussa até a P1...


Segue tudo em móvel até duas chapeletas finais que formam uma parada dupla antes da segunda 'varamatada' rumo ao Platô MSP, ponto final deste nosso reconhecimento!

E viva a água!!!


No vara-mato abundante habitam algumas formigas das quais saí quase ilesa, graças ao famoso comando: "zero a 100" em poucos segundos...

Chegamos então à P2 da via 'Cães e Caravanas', onde estava a garrafinha com um bilhete dentro que a Karina comentou ter deixado...

E sobre nós, erguia-se uma parede linda e majestosa, com mais 7 cordadas de muito comprometimento até a P9 e o cume da Pedra do Baú!


'Cães e Caravanas 2 - A missão', se um dia se concretizar para nós, exigirá bastante superação, preparo e planejamento!

Parabéns aos 'route-setters' (heehe) pelo trabalho realizado nesta bela linha de escalada... Mais um caminho alternativo cheio de desafio e aventura que soma-se a muitos outros do Complexo da Pedra do Baú e arredores...

Aguardem matéria especial e completa sobre a região de São Bento do Sapucaí na próxima edição da revista AVENTURA & AÇÃO:
http://www.aventuraeacao.com.br

Ótimas aventuras a todos!

beijo,

Janine

3 comentários:

Maurício "ToNTo" Clauzet disse...

Engraçado....
Route setter?¿?¿
Route Setter é só pra resina, que o cara "set" a via. Na rocha a via já está lá, só falta é alguém ter "a visão".
Abz

Janine disse...

rsrs... alguns escaladores de rocha curtem a expressão route-setter não se limitar somente à criação indoor... Afinal, quem criou a linha e teve a idéia foram os 'conquistadores'! Logo, os conquistadores não deixam de ser criadores de uma ideia.. Algo que nos foi proposto com muito trabalho e doação! Boas escaladas, de qq forma!!!

Karina Filgueiras disse...

Nossa muito legal Jan não tinha lido ainda....gostei do lance "route setter"...concordo contigo em gênero, número e grau....Karina

... "Superfície azul do céu, asas em curva de dores, Fernão Capelo levanta e voa, porque voar é importante, mais que comer e viver.

Caro é pensar diferente, viver em infinitos, voar dias inteiros só aprendendo a voar. Gaivota que se preza tem de sentir as estrelas, analisar paraísos, conquistar múltiplos espaços.

Gaivota que se preza precisa buscar perfeição. Importante é olhar de frente, em uma, em dez, cem mil vidas.

... nada é limite: voa, treina, aprende, paira sobre o comum do viver.

Se o destino é o infinito, o caminho é nas alturas!"

(Fernão Capelo Gaivota)

------------------------------------------------------

"Time stand still... I'm not looking back, but I want to look around me now, see more of the people and the places that surround me now...Time stand still...Freeze this moment a little bit longer, Make each sensation a little bit stronger, Experience slips away...The innocence slips away..."

(Rush and Climbing - since 1993)

Ocorreu um erro neste gadget