Bem-Vindos! Welcome!

Este é um espaço com impressões sobre montanhismo, escalada, performance esportiva, qualidade de vida, educação, viagens e outras paixões que, desde muito cedo, alimentam minha alma.

Aqui, apresento de forma descontraída, vivências e conquistas, curiosidades e bobagens. Obrigada pela visita!

Contato profissional para:
- Consultoria e Treinamento para Escalada Esportiva
- Modelo / Dublê de Escalada
- Jornalista Esportiva
email: janinefmcardoso@gmail.com


"Diga-me e eu esquecerei. Mostre-me e me lembrarei. Envolva-me e eu compreenderei." (Confúcio)

domingo, 30 de outubro de 2011

Bagulho Ignorante - cadena!


Fotos: ALEXANDRE F M CARDOSO
----------------------------------------------------------------------------------
Olá!
Estou muito feliz em poder dividir por aqui a realização dessa maravilhosa via localizada na Pedra do Baú, São Paulo - a Bagulho Ignorante- 9c.

Quando entrei em contato com essa belezura há 11 anos atrás (aberta em 2000 pelo escalador Alê Silva, auxiliado por Ale Cardoso, Igor Epof, Erik Mohr, entre outros escaladores da turma das antigas), eu estava com a cabeça muito mais voltada para a escalada de competição, sem condições de emendar sua sequência de crux.

Hoje, olho para os 2 ou 3 dias de entrada na via na época e compreendo que eu não 'enxergava' a via de maneira completa na ocasião...não estava pronta em diversos aspectos para me conectar a ela.

Para mim, a concretização desta linha era algo distante, fora da minha realidade como escaladora na época, mas é fato que naquele tempo já havia o desejo, a atração, a vontade de tentar.
Nunca pensei que fosse algo impossível para mim, mas pensava que poderia nunca acontecer também.

Além de ser uma via que exige aspectos físicos para realizar uma pequena sequência de força, explosão e tensão corporal, a logística para trabalhá-la não é das mais fáceis se comparada à maior parte das esportivas pelo Brasil.

Para mim, existia ainda um receio nas quedas em seu batente expulsivo - 'agarrão'  lindo e marcante da sequência do crux, mas pior que isso era emendar esse batente no lance dinâmico seguinte ("Bem vinda ao final do crux!")...
E  para complicar tudo, minha mente não me levava rumo a essa realização.

Me sentindo mais preparada mentalmente, com mais bagagem de escalada em rocha adquiridos nos últimos 2 anos  (sem dúvida alguma, graças à cumplicidade com o Massa), lá fomos nós, finalmente, para o Baú nesse mês de outubro.

Além da empolgação em malhar a 'Bagulho', meu irmão e fotógrafo Alê Cardoso estava lá com todo seu aparato profissional para me clicar na via para a Capa do Calendário ESCALADORAS DO BRASIL 2012.

Logo, como diria uma das idealizadoras deste projeto - a escaladora Fernanda Rocha -, a via tinha que ser especial.
Vlw Fê!!! ... De certa forma, seu convite, mais uma vez, me inspirou para esta cadena! 
(No final de 2009, escolhi a Sombras Flutuantes para que o André Portugal me fotografasse para o Calendário 2010 e no 1º semestre de 2011 saiu a cadena!!: http://www.janinecardoso.net/2011/06/serra-do-cipo-com-sombras-flutuantes.html)

Falando em convite,  a Festa de Lançamento do Calendário 2012 acontecerá no dia 25 de novembro, em Belo Horizonte, e a compra de um ingresso vale 1 calendário e 1 drink...


Diferente da história da 'Sombras', escolhida para o Calendário de 2010, o Alê Cardoso clicou a Bagulho para o Calendário 2012 no início de outubro/11 e a  via saiu na visita seguinte ao Baú, no mesmo mês.

Além da produção fotógráfica para o Calendário, minha empolgação no Baú desta vez tinha um outro motivo - finalmente, a apresentação da escalada no Baú ao Massa, escalador totalmente fanático pela escalada esportiva há pouco mais de 2 anos, que, graças a anos de escalada em  alta-montanha, tirou onda guiando a 'Ensaio de Orquestra' - 7b,  finalizando na 'Bravos morrem lutando' - 7c, dividindo as cordadas com o também estreante no Baú, o escalador Julio Bizu Trota Mundo...


Enquanto isso, mais abaixo da face sul do Baú, o Pardal Costa equipava a Bagulho (mandando a via novamente nesse mesmo dia), o Alê Cardoso estava a postos com seu tripé gigante fotografando tudo e eu relembrava a movimentação da via, acompanhada ainda do Renato Passos.

A "Bagulho" não saiu nesse final de semana, mas a diversão, o trabalho e o aprendizado foram determinantes para sua cadena 15 dias depois...

... Desta vez, retornamos ao Baú somente eu e o Massa, em um dia em que a previsão do tempo prometia sol, mas o céu estava nebuloso, com uma instabilidade no ar.

Rapidamente chegamos à arvore da base que leva à Normal do Baú, seguimos por essa linha até seu final, onde montamos um rapel com duas cordas para equipar a Bagulho de cima.
Rapelei, o Massa desceu equipando e na hora de puxar a corda, a bichinha não vinha de jeito nenhum...
"Afff... Faltou 'betar' melhor os detalhes do rapel para a corda não enroscar...", lembrei.

Neste caso de um rapel só pela linha da via (ao invés do básico duplo pela Normal), uma das alternativas é abandonar um cordim em um dos 2 'p´s' , o que alivia bastante o 'arrasto' e mantém a descida fixa em dois pontos.

Sem ninguém para liberar a corda lá de cima, sem outros 'cabra-machos' para ajudar a puxar a corda, sugeri buscar uma 3ª corda, mas não tinha mais ninguém para me ajudar a convencer o Massa a não solar a Normal do Baú...

E lá foi ele, cuidadoso, claro, dividindo o máximo possível de peso e forças em todos os pontos, inaugurando seu primeiro solo 'forçado'.

Após os enroscos da corda resolvidos, lá fomos nós resolver o assunto principal que nos levou até ali  naquele dia - a Bagulho Ignorante.
Desta vez, após aquecer nela, entrei com muita energia para tentar a cadena, escalando desde a árvore e tocando para a via.

Parecia que cada agarra estava em 'alta definição'...Cada formato, cada textura, cada pé, cada costura, cada músculo requerido em cada movimento estava agindo de maneira consciente... Escalada plena!

E eis que chegou o crux que me derrubara nas outras tentantivas. Ali, em poucos segundos pensei: "Putz, minha respiração está mais ofegante do que quando realizei esse lance isoladamente.."

Rapidamente, veio a conclusão óbvia: " Claro que você está mais ofegante agora, pois você está na cadena da Bagulho!!...e a cadena dessa sequência de crux não oferece descanso"...

 Com isso, cresci um pouco mais e o lance saiu sólido!
Aí sim, descansei mais um pouco,  fechei ainda mais a mão, porque eu sabia que ainda dava pra cair....


Segurar na última agarra da Bagulho na cadena, pela primeira vez, foi 'um extase'! Comemorei bastante, ecoando pelo vale meu sentimento de superação...
 Quem se dedica a um projeto próprio em qualquer esporte, pode imaginar bem a sensação... Não existe barreiras, qualquer um pode sentir isso, seja qual for o nível!

Valeu demais pela vibe positiva dos amigos em cada movimento...
Força e motivação a todos nós, utilizando todo erro e acerto para fazer ainda melhor da próxima vez...

bj,
Janine

Nenhum comentário:

... "Superfície azul do céu, asas em curva de dores, Fernão Capelo levanta e voa, porque voar é importante, mais que comer e viver.

Caro é pensar diferente, viver em infinitos, voar dias inteiros só aprendendo a voar. Gaivota que se preza tem de sentir as estrelas, analisar paraísos, conquistar múltiplos espaços.

Gaivota que se preza precisa buscar perfeição. Importante é olhar de frente, em uma, em dez, cem mil vidas.

... nada é limite: voa, treina, aprende, paira sobre o comum do viver.

Se o destino é o infinito, o caminho é nas alturas!"

(Fernão Capelo Gaivota)

------------------------------------------------------

"Time stand still... I'm not looking back, but I want to look around me now, see more of the people and the places that surround me now...Time stand still...Freeze this moment a little bit longer, Make each sensation a little bit stronger, Experience slips away...The innocence slips away..."

(Rush and Climbing - since 1993)

Ocorreu um erro neste gadget