Bem-Vindos! Welcome!

Este é um espaço com impressões sobre montanhismo, escalada, performance esportiva, qualidade de vida, educação, viagens e outras paixões que, desde muito cedo, alimentam minha alma.

Aqui, apresento de forma descontraída, vivências e conquistas, curiosidades e bobagens. Obrigada pela visita!

Contato profissional para:
- Consultoria e Treinamento para Escalada Esportiva
- Modelo / Dublê de Escalada
- Jornalista Esportiva
email: janinefmcardoso@gmail.com


"Diga-me e eu esquecerei. Mostre-me e me lembrarei. Envolva-me e eu compreenderei." (Confúcio)

sábado, 7 de julho de 2012

Voilá!...Mundial de Escalada 2012

+ POLÍTICA:  Escalada esportiva de rendimento
+ ATLETAS e APEE EM AÇÃO: Workshops de escalada
+ MUNDIAL DE ESCALADA: Desbloqueio do IFSC via CBME
+ 2012: Mais um ano com cara de despedida das competições
+ BLOG CLIMBING TRIP: 'As Aventuras de Sandra'
+ ESCALADA NO MARKETING: Vídeo Instiucional para empresa Gnatus
---------------------------------------------------------------------------------
Olás!

Andei sem escrever por aqui nas últimas semanas, envolvida com sugestões e ideias em pró do desenvolvimento e evolução da escalada de rendimento e competição no Brasil.

O assunto há um bom tempo alterna fases de empolgação com longas fases de 'banho maria', porque requer uma série de modificações e muito trabalho.
É um assunto que consome energias, principalmente pela falta de apoio financeiro, por isso, normalmente, é deixado de lado.

Tudo re-começou este ano com mais um bloqueio do IFSC proibindo o Brasil de competir nos campeonatos internacionais por não termos pago a anuidade de 2011.

A discussão saudável ainda não acabou, mas após diversas trocas de ideias via email e reuniões entre atletas, montanhistas e dirigentes da CBME (Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada), parece que chegou-se a um consenso  -  é preciso uma ou mais pessoas dentro da CBME (ou dentro de uma associação à parte), para ajudar a alavancar a escalada esportiva.

Eu, particularmente, defendo a criação de um setor independente, dentro ou fora da CBME, que agregue filiados que se identifiquem com a escalada de rendimento, seja na rocha, seja no universo de competição.

Ao que parece, isso por enquanto será mantido através das associações regionais, como é o caso da APEE, que está se movimentando para realizar workshops para gerar esse e outros benefícios aos associados.

Sem dúvida,  a linha que separa os interessses entre os montanhistas mais puristas e tradicionais, daqueles focados na escalada esportiva é muito tênue, e algumas vezes os interesses se cruzam.

Eu mesma passei minha vida focada em esporte de rendimento, apaixonada por superações esportivas, mas aprecio muito estar na montanha para escalar vias mais longas, acho incrível essa possibilidade de assumir outro tipo de comprometimento em ambientes mais inóspitos e admiro muito os feitos mais 'trads'.  São momentos inesquecíveis e marcantes.

Porém, são sentimentos,  visões e anseios  completamente diferentes.
Admiro e aprovo o trabalho que vem sendo realizado pela CBME em relação à manutenção de trilhas, trabalhando para manter a autonomia e liberdade para prática da escalada sem obrigatoriedade de guias, etc, mas acredito que o trabalho em cada 'segmento' é bem diverso, com espíritos diferentes também.

A opinião dos 'poucos' que ainda mantém-se competindo é que a subordinação e falta de autonomia da escalada esportiva em relação ao 'todo' que envolve a CBME acaba freando a evolução esportiva.

Enquanto isso, os atletas participam como podem na captação financeira, e acredito que seja frutífera a ideia de criar um grupo de pessoas que agregue benefícios aos associados para fortificar o esporte, seja dentro de entidades regionais, seja dentro da CBME.

WORKSHOPS da APEE
Vislumbrando mais uma vez esse envolvimento e união, a APEE oferecerá nesse 2º semestre workshops de treinamento, com descontos especiais para filiados.
Além do Ricardo Leizer ministrar o workshop de segurança, alguns atletas, como o Belê, a Thais Makino e eu, ministraremos dois dias de workshops sobre vias, boulders e montagem de vias e boulders.

Assim que o calendário for definido, divulgarei por aqui.
Acompanhe também em:: http://apee.com.br/?p=453.

Esse é um benefício que escaladores filiados podem obter, com descontos nos workshops e, oxalá, futuramente, em muitos outros 'serviços' utilizados para a prática da escalada esportiva.

Tudo isso e muito mais tem sido discutido para que seja encontrada uma maneira de alavancar a escalada esportiva brasileira e motivar quem aprecia estar na rocha e na parede pelo mais puro prazer de escalar, mas aprecia também o tempero da escalada esportiva.

A princípio, o Pedro, proprietário da Adrena Esporte e Aventura, organizou alguns afazeres que precisam ser resgatados pela CBME em pró da esportiva.

Em seguida, questionou-se quem estaria disposto a colocá-los em prática, aparentemente um trabalho em parceria com o Silvério Nery (presidente da CBME),  com o Ricardo Leizer (diretor de competições da CBME), Neusa Vedovato (tesoureira da CBME) e Rosita Belinky (Relações internacionais).

Por hora, segundo trocas de emails, parece que o Pedro será essa pessoa agregando à esportiva, dentro da Confederação.

Os nomes envolvidos dentro da CBME estendem-se, com muitas pessoas buscando melhorias para o montanhismo como um todo, como "a difusão e prática sempre crescentes de condutas ambientalmente corretas que garantam a preservação de nossas montanhas para as futuras gerações, boa formação tanto técnica quanto ética dos nossos montanhistas, sejam eles simples praticantes ou proficientes guias; e evolução técnica do esporte, através da crescente organização da escalada esportiva em todo o País."  Entenda melhor o trabalho realizado em: http://www.cbme.org.br/cbme/sobre.

É fato que em nenhum ano o Brasil deixou de particicpar de competições internacionais por bloqueio do IFSC.
Sempre houve uma solução, fosse ela rifas, doações em cima da hora, parte da dívida postergada pelo IFSC, captação da verba de outros setores do montanhismo, enfim, sempre encontrou-se um jeitinho brasileiro de resolver o assunto.

Porém, é visível que a parte de rendimento e competições deu uma estagnada ainda mais drástica nos últimos 3 anos.

Felizmente, ainda sobra a deliciosa escalada esportiva em rocha e sua inquestionável le-ve-za!!!
São diversos setores pelo Brasil onde é feito um trabalho social pela própria comunidade, proporcionando-nos uma vibe e sintonia muito legal nos quesitos 'desafio esportivos' e 'contato social',  similar à vivência que os campeonatos proporcionam.

Acompanhando esse raciocínio de afinidade, quem escala vias esportivas, também pode vir a apreciar a escalada mais tradicional, ou quem está focado em vias tradicionais ou em alta montanha, pode buscar uma performance em vias esportivas que otimizem suas escaladas em paredes mais trads.
O que muda é o foco principal no momento.

Por tudo isso,   fica a dúvida em fazer uma separação drástica entre a CBME e outra entidade esportiva, como aconteceu em muitos países, inspirados pela separação entre IFSC (International Federation of Sport Climbing)  e UIAA (União International de Associações de Alpinismo), ou em criar um setor ou associação dentro da CBME que atue especificamente na escalada de rendimento.

Seja qual for a decisão 'política', a meu ver é imprescindível que sejam agregados mais benefícios dentro da associação ou federação para que o escalador faça parte, regionalmente ou nacionalmente.

Como escaladora esportiva, visualizo que se uma associação realmente oferecer uma série de serviços que o escalador usufrua ao longo do ano, o valor que ele deposita na associação será bem menor perto da soma de descontos que ele terá ao utilizar serviços como ressola, academias, pousadas, campings, participação em campeonatos, restaurantes, treinamentos, fisioterapias, lojas, marcas e por aí vai...

E para isso, é importante que exista não só uma pessoa dentro deste setor, como um grupo de pessoas que tenha facilidade em buscar isso.

Não é um processo simples, mas mudanças precisam ocorrer.

Por enquanto, após boas conversas sobre a relevância da escalada esportiva dentro da CBME, a entidade quitou sua dívida de 2011 com o IFSC e os atletas brasileiros poderão competir.


MAIS UM ANO DE MUNDIAL, PARA MIM,  COM CARA DE DESPEDIDA COMO ATLETA DE COMPETIÇÃO
Mesmo antes de me ver envolvida com esse processo de bloqueio e desbloqueio do IFSC, eu estava na dúvida se aproveitaria essa oportunidade de viagem para  ficar escalando em algum ponto do mundo sem 'compromisso' com o mundial, ou se aproveitava a viagem para dar um pulo até Paris para acompanhar de perto mais um ano de Campeonato Mundial de Escalada.

E não é que fiquei novamente atraída pelo universo de competições!? rs...
Aproveitando os benefícios que o IFSC oferece a alguns participantes com alojamento e transporte local sem custo algum, e, ainda, o fato de eu ter vencido o Campeonato Brasileiro de 2011, resolvi mais esse ano somar as duas paixões:
10 dias de rocha + 5 dias de Campeonato Mundial na modalidade dificuldade.

Sendo assim, estaremos representando o Brasil, mais esse ano, no Campeonato Mundial de Escalada que acontecerá de 12 a 16 de setembro em Paris,  até agora, confirmados pela CBME:
 - Janine Cardoso (dificuldade feminino);
- Thais Makino (boulder feminino);
- Rafael Nishimura (paraclimbing);
- Pedro Nicoloso ((boulder masculino)

Empolgada  por estar participando e torcendo mais este ano no Campeonato Mundial, encontrei esse novo trailer do evento... Espetacular.


BlOG CLIMBING TRIP:
Paralelamente a esse universo, a escalada em rocha será intensamente vivida ao lado da amiga e escaladora Sandra Nakamatsu, a Sandrinha!!!

Na verdade, a ideia inicial esse ano era mergulhar com ela nas rochas de kalymnos, Grécia ou conhecer as escaladas da Tailândia, dois sonhos de consumo para quem escala vias esportivas!!

Então, a escalada esportiva em rocha,  para mim nessa trip, será prioridade, desta vez sem ficar trancada em ginásios treinando especificamente para competir, como eu fiz muito no passado.

Com essa ideia, calhou o fato da Sandrinha estar em uma fase de imersão profunda na filosofia da escalada esportiva em rocha,  dando um tempo de muitos anos como professora  e coordenadora escolar  conceituada e admirada por seus alunos... Tudo isso,  para escalar pelo mundo!

A San é muito corajosa, tem um coração enorme, é uma pessoa que emana energia positiva, que demonstra suas fraquezas com espontaneidade, reergue-se e encara os desafios.

Ela é uma pessoa que eu nunca vi julgando o próximo, tem uma mente incrivelmente aberta, procura ver o lado positivo de tudo, sem menosprezar o que pode ser melhorado, demonstra um respeito gigantesco perante a realidade e escolhas de cada um,  é madura, independente, incrivelmente inteligente, agilizada, uma japa muito guapa, sanguenozóio mesmo...

Existem muitas mulheres que admiro  no cenário da escalada e na vida, muitos mulheres que emanam coisas boas, independente de idade, seja nos momentos de fragilidade ou de felicidade ...  E a Sandra está entre essas mulheres.

Fico muito feliz em tê-la como parceira nessa oportunidade, durante esse ínício de viagem...
Confira o novo blog das Aventuras de Sandra, com registros dessa trip que começará na Grécia e continuará pelo mundo: http://sandraclimbtrip.tumblr.com/

VÍDEO INSTITUCIONAL: Escalada no Marketing
Falando em registro de escalada,  tive acesso esses dias ao  vídeo institucional que participei ao lado do Massa, para a empresa Gnatus.

Após bastante trabalho de produção e concessão de imagens, confiram o resultado acessando: http://gnatus.com.br/2005/por2/index.php.

Por enquanto, as rochas brazucas nos esperam... Tem muita coisa para realizar  e muita via para ser aberta ainda também!!
Ajuda com chapas, parabolts, sika, cordas, etc, é sempre bem vinda!

Agora é hora de muito trabalho,  muita escalada em rocha e treinos ainda mais duros para entrar o mais confiante possível em mais esse mundial!
Por tudo isso, ficarei novamente 'out' de postagens por aqui nas próximas semanas...
...Voilá... Mundial em Paris nos parece uma boa causa, não é mesmo!?
 Ótima vibes a todos e até lá!

Nenhum comentário:

... "Superfície azul do céu, asas em curva de dores, Fernão Capelo levanta e voa, porque voar é importante, mais que comer e viver.

Caro é pensar diferente, viver em infinitos, voar dias inteiros só aprendendo a voar. Gaivota que se preza tem de sentir as estrelas, analisar paraísos, conquistar múltiplos espaços.

Gaivota que se preza precisa buscar perfeição. Importante é olhar de frente, em uma, em dez, cem mil vidas.

... nada é limite: voa, treina, aprende, paira sobre o comum do viver.

Se o destino é o infinito, o caminho é nas alturas!"

(Fernão Capelo Gaivota)

------------------------------------------------------

"Time stand still... I'm not looking back, but I want to look around me now, see more of the people and the places that surround me now...Time stand still...Freeze this moment a little bit longer, Make each sensation a little bit stronger, Experience slips away...The innocence slips away..."

(Rush and Climbing - since 1993)

Ocorreu um erro neste gadget