Bem-Vindos! Welcome!

Este é um espaço com impressões sobre montanhismo, escalada, performance esportiva, qualidade de vida, educação, viagens e outras paixões que, desde muito cedo, alimentam minha alma.

Aqui, apresento de forma descontraída, vivências e conquistas, curiosidades e bobagens. Obrigada pela visita!

Contato profissional para:
- Consultoria e Treinamento para Escalada Esportiva
- Modelo / Dublê de Escalada
- Jornalista Esportiva
email: janinefmcardoso@gmail.com


"Diga-me e eu esquecerei. Mostre-me e me lembrarei. Envolva-me e eu compreenderei." (Confúcio)

sábado, 19 de outubro de 2013

Final da Copa do Mundo + Rocky Man 2013

- Copa do Mundo de Escalada: HERE I GO AGAIN -  Em nov. / Kranj
+ Associações:  dica de leitura - blog do NAOKI ARIMA
+ Treinamento: Foco COMPETITIVO - 2º semestre 2013
+ Eventos que inspiram: ROCKY MAN 2013 com ESCALADA - nov. / RJ
+ Informação TOP: Guia de Equipamentos Go Outside nas bancas
+ Parceria:  LA SPORTIVA firmando-se no Brasil
---------------------------------------------------------------------------------

Aí vou eu, mais uma vez, rumo à última etapa da Copa do Mundo de Escalada 2013,  que acontecerá nos dias 16 e 17 de novembro, na cidade de Kranj, Eslovênia.

Já estive competindo nesse país do leste europeu em 2006, ano em que mais pude me dedicar a treinamentos desde que me conheço por atleta, graças, principalmente,  a um patrocínio da Brasil Telecom, com acompanhamento do atleta André Berezoski na época.

Kranj é a 4ª maior cidade da Eslovênia,  localizada a 20 km da encantadora capital Liubliana (foto abaixo), e já há alguns anos sedia uma etapa da Copa do Mundo, normalmente  a derradeira.


Em 2006, minha visita por lá foi marcante, pois além de nunca ter pensado antes em viajar para tal país, a trip teve a carona divertidíssima do atleta tcheco Tomás Mrazec e de sua mulher, que nos conduziram desde a cidade sede da etapa anterior - Penne, Itália - até Kranj.

Subimos de carro percorrendo boa parte do leste da 'bota italiana', paramos em VENEZA e tocamos para a Eslovênia, ali do ladinho direito do mapa...
Foi realmente um rolê espetacular!

Fisicamente eu estava forte, em um ano em que havia alcançado outras vezes as semi-finais da Copa do Mundo.
Contudo, talvez por tudo isso, foi uma etapa onde me senti muito ansiosa na noite anterior.
Lembro bem da insônia, rolando de um lado para o outro na cama e do meu estado de exaustão ao entrar na via eliminatória da etapa.

Em contra-partida, serviu como uma experiência inesquecível, não só para buscar caminhos para controlar melhor a ansiedade pré-competição, como para interagir mais com escaladores internacionais após o campeonato e conhecer um 'tico' da Eslovênia.

Já neste ano de 2013, sinto-me com uma cabeça bem diferente de 7 anos atrás em diversos aspectos.
O preparo tem sido bem diferente para competir também.

Acredito que o  tempo tem sido mais bem aproveitado, as planilhas de treino estão enxutas buscando um encaixe na minha realidade profissional,  os treinos têm sido conduzidos e supervisionados por mim mesma  e a cobrança pessoal tem sido menor.

Isso não quer dizer que estou 100% garantida de não sofrer uma puta insônia novamente na noite anterior... rs...

Mas, pelo menos, já sei que isso pode acontecer e é normal, principalmente quando a cobrança é muito grande.
Neste caso,  talvez saiba enfrentar com menos desespero a competição após uma noite mal dormida.
Tentarei, é claro, algumas artimanhas naturais para ter deliciosas 8 horas de sono na noite anterior.

Outro detalhe que vai marcar a etapa na Eslovênia será o frio... Brrrr...
Os meteorologistas da Europa e dos EUA afirmam que o próximo inverno na Europa será o mais frio dos últimos 100 anos.

 De acordo com os peritos, o Velho Mundo irá enfrentar "ventos gelados da Sibéria" ... 
Parece que será um "Apocalipse Branco", com auge em janeiro, fevereiro e março, especialmente nos países da Europa Central e Oriental. 

Estarei por lá um pouco antes dessa época, mas já estou pensando nos casacos mais quentinhos que tenho para colocar na mochila.. Brrrr... again & again!

TRADIÇÃO E REUNIÃO DO IFSC
Estou empolgada para participar dessa etapa não só para manter a tradição de competir desde 1994 em campeonatos de dificuldade, como para representar o Brasil em uma reunião oficial do IFSC (Federação Internacional de Escalada Esportiva) que falará sobre organização de campeonatos e futuros projetos esportivos.

Para mim, essa oportunidade é ainda mais especial por acontecer em um ano no qual os campeonatos de dificuldade no Brasil acabaram não acontecendo pela falta de apoio e estrutura nacional, o que tem sido discutido pela CBME (Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada) buscando formas de melhorar o cenário a longo prazo.

Para agregar a esse tema, li este mês um texto bacana do escalador e fotógrafo Naoki Arima, que  fala de forma pragmática e sensível, em tom de desabafo, sobre o papel de uma associação:  http://naokiarima.com/blogwp/associacao-de-escalada-nao-e-por-r-1000/
Fica a dica de leitura para nos fazer pensar!

Sobre meus treinos de escalada,  apesar de estar cada vez mais envolvida com a vida profissional, mantive uma boa base de escalada durante 2013.

LOGÍSTICA 
Para viabilizar essa breve viagem, desacelerei na rocha desde o começo de agosto, pensando principalmente, em recuperar todas as pequenas lesões que pudessem comprometer um ciclo de treino mais específico por cerca de 3 meses, caso competisse em Kranj.

Consciente de que a realidade financeira brazuca na escalada não supre nem minhas necessidades básicas (o que dirá minha vontade em competir na Copa do Mundo.. rs), tenho encaixado com disciplina horas de treino em meio a trabalho em tempo integral, o que, com toda certeza, compromete um pouco a performance.

De qualquer forma, tem me realizado bastante conduzir esses universos juntos e  não deixo de buscar melhorar meu desempenho conforme minha realidade permite.

Preparação física, sem dúvida, é importante nesse momento pré competição, principalmente para chegar  o mais confiante e 'preparada' possível, ajudando, por tabela, no preparo psicológico.

Hoje em dia, meus treinos de escalada são adaptados  acompanhando a rotina profissional e a maternidade, e envolvem cerca de duas horas de escalada, normalmente 4 vezes por semana.

Graças a  conhecimentos que fui adquirindo em contato com atletas da Espanha,  treinos com o Belê em 2006, com o César Grosso em 2010 e muita leitura e pesquisa sobre métodos de treinamento de atletas internacionais como Maja Vidmar, Eva Lopez, Robin Ebersfield, Mina Markovic, entre outros, aprendi a otimizar o tempo de treino.

Ainda estudo o que funciona para  mim, seja sobre escalada, exercícios compensatórios, corrida, questões psicológicas,  alimentação e descanso...
Enfim, não canso de re-aprender a montar meu dia a dia como esportista, pois esporte é algo que desde sempre me equilibra.

Além de buscar manter uma base sólida,  sou cada vez mais racional tratando-se de escalada, o que de certa forma me preocupa,  porque o que escalador gosta mesmo é de sentir paixão! rs

Porém, em alguns momentos, paixão demais, ansiedade demais, impulsividade, pressa demais são sentimentos que atrapalham  d + também!!! rs

 Enfim, me parece que entregar-se com tudo na hora errada pode colocar tudo a perder.
 Então, acho que aprendi na marra, a ser contida em alguns momentos...

Logo, não descuido da 'preparação' de base quando tenho qualquer evento específico se aproximando.

Falando com mais detalhes sobre isso, vocês podem conferir uma postagem do Cesinha em seu site, com um texto que ficou bem didática para começar a trabalhar essa tal 'base', seguir para a fase de mais carga e então, dar tudo no seu 'projeto':  http://cesargrosso.wordpress.com/2013/10/03/como-planificar-o-treino-parte-2/

Nem sempre é simples seguir um planejamento, pois não é raro lidarmos com  adversidades que nos impeçam de treinar com perfeição absoluta, como rotina de trabalho, compromissos familiares, lesões,  etc.

LESÕES
No caso de lesões, por exemplo, o melhor é sempre respeitá-la ao mínimo sinal possível.  No início de agosto, por exemplo, senti uma inédita e breve dor no ombro no dia seguinte a um dia intenso de escalada.

No mesmo dia, fui atrás de infos a respeito, consultei um médico especialista e conversei com alguns fisioterapeutas amigos que me auxiliaram de forma bem eficiente.

Descobri, então, que estou totalmente 'no lucro' por  nunca ter sentido dor intensa no ombro antes, pois é algo bem comum em esportistas que realizam movimentos repetidos e em exaustão por muito tempo.

ROCKY MAN 2013 - ESCALADA INCLUSA
Com o incômodo do ombro tratado, considerei, a princípio, apenas focar na melhora de performance na corrida e manter a escalada em dia sem muita carga para participar da 2ª edição do Rocky Man 2013, nos dias 8 e 9 de novembro no Rio de Janeiro, contando este ano com a escalada como modalidade!!

Porém, com a oportunidade consolidada de viajar, acabei fechando a participação na Copa do Mundo em Kranj, mesmo sabendo que teria pouco tempo de treino mais específico.

Com isso,  pensando em evitar qualquer nova lesão 1 semana antes de viajar, optei em não participar do Rocky Man, mesmo porque as equipes  e a prova  de corrida são  muuuuito TRETA e minhas pernocas de escaladora esportiva não estão preparadas.. ainda! rsrs

Porém,  pretendo prestigiar sempre de perto essa prova incrível,  acompanhando as 20 equipes convidadas - 5 delas internacionais presentes neste evento multi-esportivo que promete, mais esse ano, embelezar a cidade do Rio de Janeiro e motivar muita gente a se superar!
Confira detalhes no site da prova: www.rockyman2013.com.br

GUIA DE EQUIPAMENTOS GO OUTSIDE 2013
Paralelamente aos treinos,  estive envolvida com o GUIA DE EQUIPAMENTOS GO OUTSIDE 2013, edição de outubro da Go Outside que já está nas bancas.

Não é de hoje que babo na revista, que além de tudo abraça a escalada na maior parte das edições, valorizando os  atletas brasileiros e mundiais com seriedade.
Carinho sem palavras por toda essa equipe...

Reunindo parcerias, amigos e a mais alta tecnologia para performance esportiva, a La Sportiva não poderia estar fora desse Guia, através de uma de suas 1ªs divulgações em mídia impressa no Brasil.
Fazer parte desse time está sendo um grande prazer para mim!

Valeu Fernando Lessa pela foto de escalada e Rodrigo Albano pela arte do material: trabalho fino!

Por causa desses 'tópicos',  minhas escaladas em rocha  ficarão praticamente suspensas até a volta da Eslovênia, assim como as postagens por aqui...
Mas quando eu vier, será de coração!

Já fiquei em último em copas do mundo, já passei para a semi-final em 12º lugar, já escorreguei, já tive noites boas, noites ruins, um monte de sensações em diferentes fases da minha vida como atleta...

Por isso, mais uma vez,  vou de peito aberto em mais essa, com tudo ou com o pouco que tenho,  buscando dar meu melhor...

E já que essa postagem teve momentos de  'retrospectiva', nada melhor que sonorizar com essa música do Whitesnake que marcou meus 1ºs anos de escalada, presente em Sampa no mês de outubro.



Agradeço muito àqueles que estão sempre me ajudando de alguma forma: 4CLIMB, La Sportiva,  Editora Rocky Mountain, Casa de Pedra, 90 Graus, família e amigos...

Vamo que vamo, com dignidade e paixão!

... "Superfície azul do céu, asas em curva de dores, Fernão Capelo levanta e voa, porque voar é importante, mais que comer e viver.

Caro é pensar diferente, viver em infinitos, voar dias inteiros só aprendendo a voar. Gaivota que se preza tem de sentir as estrelas, analisar paraísos, conquistar múltiplos espaços.

Gaivota que se preza precisa buscar perfeição. Importante é olhar de frente, em uma, em dez, cem mil vidas.

... nada é limite: voa, treina, aprende, paira sobre o comum do viver.

Se o destino é o infinito, o caminho é nas alturas!"

(Fernão Capelo Gaivota)

------------------------------------------------------

"Time stand still... I'm not looking back, but I want to look around me now, see more of the people and the places that surround me now...Time stand still...Freeze this moment a little bit longer, Make each sensation a little bit stronger, Experience slips away...The innocence slips away..."

(Rush and Climbing - since 1993)

Ocorreu um erro neste gadget