Bem-Vindos! Welcome!

Este é um espaço com impressões sobre montanhismo, escalada, performance esportiva, qualidade de vida, educação, viagens e outras paixões que, desde muito cedo, alimentam minha alma.

Aqui, apresento de forma descontraída, vivências e conquistas, curiosidades e bobagens. Obrigada pela visita!

Contato profissional para:
- Consultoria e Treinamento para Escalada Esportiva
- Modelo / Dublê de Escalada
- Jornalista Esportiva
email: janinefmcardoso@gmail.com


"Diga-me e eu esquecerei. Mostre-me e me lembrarei. Envolva-me e eu compreenderei." (Confúcio)

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Copa do Mundo de Escalada 2013 - Eslovênia

+ Campeões do ano no Overall: Mina Markovic e Jakob Schubert
+ Rokaz Bloc - Festival de Boulder - 30 de novembro - BH
+ Reunião sobre futuro da Escalada Esportiva Nacional - dia 7 de dezembro - às 19 hs - no Espaço BBloc, São Bento do Sapucaí

----------------------------------------------------------------------------------
Oi Pessoal!

É hora de dar um saudoso tchau à Eslovênia, após uma semana para lá de intensa para mim no que se refere ao universo de escalada esportiva de competição.

Primeiramente, vou contar um pouco sobre minha participação nessa etapa derradeira do circuito da Copa do Mundo, nessa rápida trip...


Na sexta-feira, dia 15 de novembro,  fiz meu check-in como atleta - como de costume nas vésperas de mundiais, peguei minhas credenciais e mais uma vez participei como team manager brazuca no briefing sobre a etapa.

Aliás, tudo ocorreu na mais santa paz nessa trip!
Os briefings de campeonatos são sempre ótimos momentos para encontrar amigos de outros países,  dar uma olhadela na estrutura do muro - que eu já conheci em 2008 (mas não lembrava muito bem),  de reconhecer a área, confirmar o caminho que vai do hotel até o local da competição para não errar no dia seguinte, etc...  Nessa hora também, os oficiais de cada equipe recebem as start lists - com ordem de escalada e a confirmação de horários do cronograma todo da competição.

Só para lembrar, nas etapas da Copa do Mundo e no Campeonato Mundial os escaladores escalam duas vias  eliminatórias, ambas em flash (assistindo a escalada dos outros competidores).

Na primeira via eliminatória,  fui a 3ª atleta a escalar, o que por um lado é bom escalar logo no início de uma das listas, pois não rola tanta espera, mas por outro não permite que o atleta assista muito aos atletas anteriores na via.

Realmente, enquanto as 2 primeiras competidoras escalavam, era hora de preparar detalhes como:  concentração, xixi de última hora, ajustes finais  de cadeirinha, sapatilha e magnésio,  etc, para estar pronta na hora exata que a competidora anterior caísse. Se o atleta não estiver atento e pronto ao seu momento de escalada (atrasando o cronograma), ele corre o risco de ser penalizado perdendo pontos.

O aquecimento para essa primeira via foi bom, mas achei que entrei um pouco afobada para escalar, (apesar de que, quando assisti ao vídeo, não parecia que eu estava tão nervosa como de fato me sentia!).

Aos poucos, fui relaxando na via, colocando pressão - às vezes, mais do que o necessário para não cair de jeito nenhum no começo.. rs... Até acho que, se não fosse esse gasto de energia, poderia ter ido umas agarrinhas acima...
Divagações como essa parecem inúteis, mas servem como reflexão para olhar para a próxima via e tentar fazer diferente ou melhor.

De qualquer forma, o fato é que caí tijolada, em um movimento onde peguei na agarra, mas não a ponto de chegar com a energia e tensão corporal necessária para segurá-la.

A ordem de entrada na 2ª via eliminatória acontece segundo uma 2ª lista, que é composta pegando a  primeira metade de escaladores da 1ª lista e posicionando-os  após os nomes que estavam listados na 2ª metade dessa 1ª lista.

rs... Parece confuso, mas enfim: a ordem de escalada da via 2 possui uma lógica para ser calculada e tende a oferecer um descanso semelhante para todos os competidores entre as 2 vias.

Tive cerca de 1hora e 40 minutos de descanso entre as 2 vias - tempo bem suficiente para 'desbombar' e assistir melhor as outras competidoras no próximo desafio.

Entrei me sentindo com muita gana e mais tranquilidade nessa 2ª via, super motivada, talvez por ter assistido mais tempo a mulherada escalando-a.

Contudo, sem dúvida, achei a segunda via mais difícil, pelo menos até onde tive condições de escalar. Os últimos movimentos que fiz foram meio que 'no escuro', achando que não fosse chegar na agarra, muito menos ficar, mas fui tocando do jeito que dava...

Conversando com a escaladora eslovena Mina Markovic, soube que as eliminatórias estavam em torno de 8a, 8a+ francês, com cerca de 35 movimentos, sem contar as costuras.
Os movimentos eram bem boulderísticos, como de costume, obviamente sem possibilidade de descanso.

Após essa 2ª via, desci de cabeça feita e satisfeita,  esperando ficar em último lugar na etapa.
Não é exagero afirmar que, nesta etapa, estava o 'creme de la creme' do cenário de escalada esportiva de competição de 2013... rs

Qual foi minha surpresa, quando conferi  que, entre 41 competidoras,  eu havia ficado em 40ª!

Enfim, nessa ocasião, tanto fazia para mim a colocação, contanto que eu tivesse feito realmente meu melhor conforme minha realidade no momento... Saí realmente feliz, como sempre empolgada em assistir de perto às próximas fases.

SEMI-FINAIS
Ainda no sábado, dia 16, mais à noite,  ocorreram as semi-finais.
 Entre uma fase e outra, aproveitei para conversar com alguns dirigentes do IFSC para expor o cenário competitivo no Brasil e vislumbrar de que forma podemos continuar competindo em etapas mundiais em 2014, uma vez que a CBME optou em ser desfiliar temporariamente da Federação Internacional para 'organizar a casa'.

ORGANIZAÇÃO - ESCALADA ESPORTIVA DE COMPETIÇÃO NO BRASIL
Sobre esse assunto, há muito o que ser debatido ainda no Brasil, mas sem dúvida, é preciso uma boa reforma na casa, com mais pessoas engajadas em focar no desenvolvimento da escalada esportiva de competição.
Para tanto, será realizada uma conversa aberta no dia 7 de dezembro, às 19 hs,  em São Bento do Sapucaí, no Espaço BBloc - https://www.facebook.com/EspacoBBloc .
Quantos mais escaladores esportivos presentes nessa reunião/ debate, melhor para nosso esporte...
Bora lá!

FINAIS E VENCEDORES DE 2013 -Circuito Mundial
As vias finais estavam duríssimas, como sempre.
Mais uma vez, o tcheco Adam Ondra esteve presente no cenário competitivo e deu seu show à parte, escalando a via final com rapidez e eficiência!


 Por pouco, Ondra não repetiu em Kranj o 1º lugar que conquistou na etapa anterior em Valence, França - (únicas duas etapas que competiu em 2013),   mas o austríaco Jakob Schubert deu a gana e mostrou que, de fato, está mais preparado este ano para competições, levando essa etapa eslovena.

De qualquer forma, no ranking geral de dificuldade de 2013, Jakob ainda ficou em 2º lugar, atrás do campeão da modalidade este ano, o japonês Sachi Amma - outra pluma escalando!

Já no OVERALL masculino de 2013 - modalidade que combina 2 modalidades (somando a pontuação do ano, em todas as etapas participadas, podendo escolher 2 entre boulder, dificuldade ou velocidade), o grande campeão foi realmente o austríaco Jakob Schubert, seguido do canadense Sean McColl.
RankNAMENationPoints
1SCHUBERTJakobAUT755.00
2MCCOLLSeanCAN651.00
3AMMASachiJPN507.00
Sem dúvida, cada vez mais considero os resultados do Overall Mundial os mais importantes para mensurar o nome do ano que merece mais destaque no universo de escalada de competição.


No OVERALL feminino, a eslovena Mina Markovic repetiu o feito dos 2 anos anteriores - 1º lugar, competindo tanto em boulder como em dificuldade desde 2011.
Tri-campeã no Overall, por 3 anos consecutivos.
Haja foco!
RankNAMENationPoints
1MARKOVICMinaSLO648.00
2NOGUCHIAkiyoJPN634.00
3ODAMomokaJPN628.00

Outra inspiração incrível nos últimos anos é a koreana Jain Kim que levou mais uma vez o ranking de dificuldade de 2013, seguida de Mina.
Que classe! Que tranquilidade! Que sutileza!

Nesta etapa eslovena, contudo, Jain e Mina não se deram muito bem - ficando em 4º e 3º lugar respectivamente, por causa de um lance mais explosivo - eu diria extremamente desapegado!!

Como se não tivessem muito a perder, as japonesas Momoka Oda e Akiyo Nogushi se lançaram com tudo no tal lance, deram um show à parte e ficaram  em 1º e 2º lugar respectivamente em Kranj.
Espetáculo de final feminina!

Todas as imagens de cada lance e cada escalada podem ser conferidas no site do IFSC ou  atráves dos registros do IFSC.TV no Youtube.
Confira em: http://www.ifsc-climbing.org/

E para quem quiser conferir eu vestindo as cores do Brasil, carregando o número 8 - de fato,   buscando "meu infinito" em cada escalada, segue abaixo o vídeo e o 'timing' em cada via:

Escalando na via 1: dos 9min25s aos 12min33s
Escalando na via 2: de 1h48min24s a 1h51min36s
http://www.youtube.com/watch?v=KGw8zMcO60M





Essa foi mais uma vivência emocionante, extremamente intensa e rápida, mas muito gratificante!

Além do campeonato, desta vez aproveitei a visita a Kranj para interagir melhor com peculiaridades de uma cidade do leste europeu nessa época do ano, dar  boas corridinhas em meio a esse cenário e fotografar..

Agradeço muito à Revista GoOutside pela parceria de trabalho e a toda equipe da Editora Rocky Mountain pela vibração positiva.

Obrigada também aos meus apoios: La Sportiva, 4Climb, Ginásio 90 Graus e Loja e Ginásio Casa de Pedra.

E claro, um obrigado enorme à minha família e amigos sempre presentes na minha vida de alguma forma!


FESTIVAL DE BOULDER ROKAZ BLOC
Aproveito ainda  para divulgar um evento brazuca de boulder super tradicional que, este ano,  acontecerá no dia 30 de novembro em Belo Horizonte - o Rokaz Bloc.
Boulders de V0 a V... , para todos os gostos...
Inscrições até o dia 29 de novembro!
Mais informações pelo telefone: - 31 - 2535-9800.



Kmon e até a próxima!!!

... "Superfície azul do céu, asas em curva de dores, Fernão Capelo levanta e voa, porque voar é importante, mais que comer e viver.

Caro é pensar diferente, viver em infinitos, voar dias inteiros só aprendendo a voar. Gaivota que se preza tem de sentir as estrelas, analisar paraísos, conquistar múltiplos espaços.

Gaivota que se preza precisa buscar perfeição. Importante é olhar de frente, em uma, em dez, cem mil vidas.

... nada é limite: voa, treina, aprende, paira sobre o comum do viver.

Se o destino é o infinito, o caminho é nas alturas!"

(Fernão Capelo Gaivota)

------------------------------------------------------

"Time stand still... I'm not looking back, but I want to look around me now, see more of the people and the places that surround me now...Time stand still...Freeze this moment a little bit longer, Make each sensation a little bit stronger, Experience slips away...The innocence slips away..."

(Rush and Climbing - since 1993)

Ocorreu um erro neste gadget