Bem-Vindos! Welcome!

Este é um espaço com impressões sobre montanhismo, escalada, performance esportiva, qualidade de vida, educação, viagens e outras paixões que, desde muito cedo, alimentam minha alma.

Aqui, apresento de forma descontraída, vivências e conquistas, curiosidades e bobagens. Obrigada pela visita!

Contato profissional para:
- Consultoria e Treinamento para Escalada Esportiva
- Modelo / Dublê de Escalada
- Jornalista Esportiva
email: janinefmcardoso@gmail.com


"Diga-me e eu esquecerei. Mostre-me e me lembrarei. Envolva-me e eu compreenderei." (Confúcio)

quinta-feira, 27 de março de 2014

Botando pra quebrar na Escalada Esportiva...

+ DESCANSO FÍSICO Forçado  - Fratura de Escafóide
+ ENDORFINA:  corrida, trabalho e rockvibe
+ PROGRAMA VITA CARE: apoio  a atletas
+ NOVAS PARCEIRAS:  Deuter / Camelbak / Sea to Summit
+ 13º  ENEE: palestrando em  Igatu, Chapada - abril/14
+ DESTAQUE NACIONAL: Beto Ferragut em NAVIO FANTASMA
+ FUNDAÇÃO da ABEE- Associação Brasileira de Escalada Esportiva: março/14
+ FESTIVAL ESCOLAR DE BOULDER:  na Casa de Pedra, SP - em abril
+ CALENDÁRIO INTERNACIONAL: mundias de 2014, 2016 e 2018
---------------------------------------------------------------------------------
Salve, Salve!!

Não resisti ao humor negro como título dessa postagem, pois o que seria de nós se não fosse o riso e a aceitação diante das adversidades da vida, não é mesmo?

O título se deve a uma pequena, porém chata fratura que sofri no mês de fevereiro após um quedão, tentando alcançar a última agarra de um dos meus projetos de escalada em rocha - a via Fullon, 10a relativamente curto  localizado na Falésia dos Olhos - região de Paraisópolis.

Após 40 dias, ainda lembro do impulso cheio de vontade rumo à agarra final da via, após isolar toda sequência de crux.

Tal impulso (obviamente sem segurar na agarra, hehe) me projetou com muita velocidade para baixo, resultando numa queda com pêndulo desajeitado. Acredito que a segurança poderia ter sido um pouco mais dinâmica para tentar minimizar o impacto, mas ainda assim não sei se teria evitado a 'porrada' na parede.

 Apesar desse "voo" já ser meu conhecido em tentativas anteriores, na maioria das vezes eu realizava o último lance isoladamente, o que me permitia tentar o movimento 'dinâmico' com o corpo mais alto, oferecendo, assim, mais precisão (já que não havia qualquer afobamento de 'cadena')...
Tudo isso sempre me permitiu uma queda mais 'limpa' e calculada.

Desta vez, ao ver que atingiria a parede após  a queda, tentei proteger o corpo como de costume (principalmente cabeça, tronco, quadril),-  tentando ajeitar meu corpo para empurrar a rocha  com os pés e com as mãos.

Na queda, a mão direita foi o primeiro membro a absorver o impacto, o que me rendeu uma fratura de escafóide -osso localizado próximo ao punho, abaixo do dedão.

Na hora,  a descida foi bem tranquila até o chão, vi que nada mais grave havia acontecido e fiquei de olho na mão, pois até então, a dor parecia ser consequência de apenas um trauma, sem fratura visível ao exame 'clínico'.

Após cerca de 3 horas, a dor aumentou bem e achei melhor checar se havia estrago maior através de um raio x...

Em 20 anos 'botando pra quebrar ' na escalada esportiva, nunca havia fraturado qualquer osso escalando  (somente  torcido cotovelo, estirado ligamentos do tornozelo e joelho, distendido costas, bíceps e ombro, entre outras coisitas mais...rs) então não tinha muito parâmetro sobre uma dor de fratura desse tipo.

Alguns raio-x´s depois, lá estava minha primeira fratura óssea oriunda da escalada (já havia quebrado o dedão do pé após um carro frear em cima dele)...

Sem cerimônias (após consultar alguns ortopedistas) meu médico especialista indicou cirurgia para colocação de um parafuso a base de titânio - super interessante e bem vindo no meu caso.

ESCAFÓIDE: CURIOSIDADE SOBRE ESSE OSSINHO HUMANO
O escafóide é um osso que, quado fraturado do meio até a porção mais proximal -como foi meu caso (mais perto do corpo e do pulso), é pouco vascularizado,  o que pode comprometer sua consolidação.

Já quando é  fraturado na porção mais distal, próximo ao polegar, a vascularização é boa e pode-se indicar um tempo de imobilização sem cirurgia para consolidação eficaz - que pode durar de 8 a 12 semanas.

Tive um problema surreal  com convênio para liberação da cirurgia devido à cotação de material - um caso à parte nessa experiência de vida, resolvido com uma liminar judicial.

Neste caso, o aprendizado que fica é: corram atrás dos seus direitos, nem que isso possa parecer complicado à primeira vista.
Sempre existe um caminho de chegar à justiça.

Vencido mais esse desafio, voilá!: realizei minha cirurgia com sucesso no dia 1º de março, ganhando um novo bone-friend (na foto abaixo):


O suporte de amigos e família foi significativo nessa fase chata, que, em compensação, me apresentou vivências de vida únicas e agregadoras.

Assim como 'previam' algumas mensagens  com votos de boa recuperação, já estou sentindo grandes mudanças internas nessa fase off climbing, aproveitando também para ampliar a visão para tantas pessoas especiais à minha volta com diferentes realidades de vida.

Valeuzão por cada mensagem, cada telefonema, cada encontro e palavra...

Mesmo sendo um osso tão pequeno perto de tanto sofrimento que vemos por aí nessa vida, a expressão de carinho, sem dúvida alguma, me ajudou muito a encarar essa fase de recuperação de uma maneira mais leve.

+ ENDORFINA, POR FAVOR! 
Mesmo assim, confesso que neste 1 mês sem escalar e praticamente sem fazer atividade física, o humor sofreu mais altos e baixos do que de costume, não só pela falta de endorfina, como pela dificuldade em realizar atividades do dia a dia como por exemplo cortar frutas, entre outras ações do cotidiano.
Affff....

Nesse 'cai, levanta', se tudo der certo no processo de consolidação desse meu ossinho, devo retornar à escalada em mais ou menos 30 dias, em meados de maio, retomando a força e movimentação aos poucos.

De qualquer forma, o que são 30, 60, 90 dias, ou mesmo 1 ano para quem escala  há 20 anos?

Enquanto isso, vou  aproveitando para zerar tendões, ligamentos e tensões musculares que a escalada de performance gera.




PROGRAMA VITACARE - apoio a Atletas
Agradeço ainda ao Programa VITA CARE do INSTITUTO VITA por todo tratamento que venho recebendo nessa fase de recuperação.

Obrigada especial ao escalador e ortopedista amigo Malcon pela indicação que me levou ao atendimento e trabalho top  do meu ortopedista -  Dr. Mateus Saito.
http://www.institutovita.com.br/?Pagina=VitaCare

NOVAS PARCERIAS
Treinando ou mesmo no trânsito da babilônia, não desligo da hidratação em  alta, principalmente nesse pós cirurgico!



Já estou de volta à corrida e  á algumas vivências acompanhando amigos na rocha e em trilhas pela montanha..

Para as caminhadas, sigo  equipada com a parceria DEUTER, curtindo muito a mochila Air contact 55 + 15:  estilo super feminino, com toque especial das florzinhas amarelas que dão uma graça extra!


O conforto e acesso fácil ao conteúdo interno graças às opções de abertura é perfeito,  principalmente nessa fase em que minha mão segue em recuperação e consigo achar tudo que preciso rapidinho!

ENCONTRO DOS ESCALADORES DO NORDESTE - 13º ENEE
Já em abril, sigo rumo à Chapada Diamatina para palestrar no 13º ENEE  - Encontro dos Escaladores do Nordeste que, esse ano, acontece dos dias 18 a 21 de abril na cidade de Igatu.
Link:www.eene.com.br/noticias.php?Cod_Noticia=64

Será uma pena não poder escalar nas rochas por lá, mas aproveitarei cada minuto para compartilhar experiências, conhecer esse paraíso e agitar uma volta para escalar efetivamente!

Enquanto isso, sigo apreciando de perto e de longe os trabalhos e realizações dos amigos na rocha e curtindo a vibe mór da escalada esportiva no Brasil e no mundo...

Entre as realizações, destaco abaixo um cara para lá de pilhado na rocha - Massa em high-ball no ARanha:
Três Oitão e Meio - Boulders do Aranha from Flavio Castagnari on Vimeo

E pra motivar meeeeesmo, segue o vídeo do escalador Beto Ferragut na cadena do boulder que deve ser um dos mais hard do Brazill, cotado em V 14:  NAVIO FANTASMA - também no setor Aranha - São Bento do Sapucaí.



Esse boulder é muito CORE!!!

Após 8 anos de tentativas de escaladores como Felipe Camargo e Pardal, eis que neste mês de março abriu-se a porteira com o FA do Beto,  seguido do Felipe Camargo que também realizou a cadena alguns dias depois.

Antes dessa realização, 'Felipinho' havia realizado em 2013 grandes cadenas internacionais que fazem dele, mais uma vez, um dos grandes Outsiders do ano da escalada nacional.
Confira em abril na edição da GO OUTSIDE!

E dá-lhe pressão e alta performance brazuca...

FUNDAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ESCALADA ESPORTIVA 
Outra movimentação que está acontecendo em prol da organização da escalada esportiva nacional  de alta performance é a fundação da ABEE, que nasceu, finalmente no mês de março, para ajudar a  promover a escalada esportiva nacional - no âmbito competitivo máster principalmente.

A ideia é ajudar na realização de dois campeonatos brasileiros estruturados em 2014, com calendário divulgado com antecedência para que mais escaladores possam treinar e participar, visando não só fomentar o esporte no Brasil de forma mais profissional, como, quiçá, formar um time nacional que nos represente internacionalmente ano a ano.

Paralelamente a isso, manteremos com força o link com a Federação Internacional - IFSC: www.ifsc-climbing.org

Aos poucos, conforme adesão e força nacional, aumentaremos mais o envolvimento para projetos de escalada esportiva regionais.

Para isso, eu, Raphael Nishimura, Bianca Castro, Thais Makino, Neudson Aquino, Cesar Grosso, Tatiana Caloi, Alexandre Cardoso, Alexandre Silva, Pedro Medeiros, Caio Gomes, entre outros escaladores, demos início neste mês de março aos trabalhos da Associação Brasileira de Escalada Esportiva - a ABEE,  um trabalho que, dê certa forma, já vem pegando forma há anos, com forças e interesses voltados para o mesmo foco.

A Associação está se reestruturando e está aberta a todos que queiram ajudar de alguma forma também! Em breve, divulgaremos todo conselho envolvido, calendário, propostas mais detalhadas e formas de participar como associado e parceiro nesta batalha!


FESTIVAL ESCOLAR DE BOULDER
Fomentando a escalada de base em São Paulo, o trabalho está acontecendo este ano em parceria com apaixonados pela escalada esportiva como Dênis Prado, Thais Makino, Mieko Makino, Francisco Loria, GINÁSIOS CASA DE PEDRA, 90 GRAUS, 4CLIMB, DEUTER, todos em prol da realização de mais um FESTIVAL ESCOLAR DE BOULDER:

1ª etapa no Ginásio Casa de Pedra dia 13 de abril-das 9h as 12h
2º etapa no Ginásio 90 Graus dia 14 de setembro - das 9h às 12 h



Todos os colégios podem participar, é só chegar!
Inscrição: enviar email com nome da criança para janinefmcardoso@gmail.com
valor: R$ 20,00 (dinheiro ou cheque) com pagamento a ser efetuado no dia.

Bora lá, criançada!!
Toda ajuda de voluntários é bem vinda!

CAMPEONATOS MUNDIAIS DE ESCALADA - 2014, 2016 e 2018
No âmbito das competições internacionais, a Federação Internacional  anunciou este mês mais duas sedes confirmadas para receber os Campeonatos mundiais:
- em 2016, em Paris, França;
- em 2018 - em Innsbruck, Áustria.
Confira mais acessando a Página da Federação Internacional de Escalada Esportiva.

Este ano, a cidade de Munich (Alemanha) sediará o  Mundial de Boulder em agosto, e a cidade de Gijon, Espanha receberá o Mundial de Dificuldade e Paraclimbing em setembro, campeonatos que devem contar com a participação de atletas brasileiros.

Confira mais informações,  acessando calendário internacional completo e acompanhe resultados do circuito da copa de mundo realizados durante todo o ano.

E a evolução não pode parar!!
Que sigamos motivados não só para escalar, como para enfrentar os desafios que surgirem com autenticidade, humildade, paz e, ainda assim, muita gana...

Sempre em frente e até a próxima!

Nenhum comentário:

... "Superfície azul do céu, asas em curva de dores, Fernão Capelo levanta e voa, porque voar é importante, mais que comer e viver.

Caro é pensar diferente, viver em infinitos, voar dias inteiros só aprendendo a voar. Gaivota que se preza tem de sentir as estrelas, analisar paraísos, conquistar múltiplos espaços.

Gaivota que se preza precisa buscar perfeição. Importante é olhar de frente, em uma, em dez, cem mil vidas.

... nada é limite: voa, treina, aprende, paira sobre o comum do viver.

Se o destino é o infinito, o caminho é nas alturas!"

(Fernão Capelo Gaivota)

------------------------------------------------------

"Time stand still... I'm not looking back, but I want to look around me now, see more of the people and the places that surround me now...Time stand still...Freeze this moment a little bit longer, Make each sensation a little bit stronger, Experience slips away...The innocence slips away..."

(Rush and Climbing - since 1993)

Ocorreu um erro neste gadget