Bem-Vindos! Welcome!

Este é um espaço com impressões sobre montanhismo, escalada, performance esportiva, qualidade de vida, educação, viagens e outras paixões que, desde muito cedo, alimentam minha alma.

Aqui, apresento de forma descontraída, vivências e conquistas, curiosidades e bobagens. Obrigada pela visita!

Contato profissional para:
- Consultoria e Treinamento para Escalada Esportiva
- Modelo / Dublê de Escalada
- Jornalista Esportiva
email: janinefmcardoso@gmail.com


"Diga-me e eu esquecerei. Mostre-me e me lembrarei. Envolva-me e eu compreenderei." (Confúcio)

domingo, 12 de outubro de 2014

Impressões sobre o MUNDIAL de ESCALADA de DIFICULDADE e BRASILEIRO de BOULDER!

Olás!

Finalmente volto aqui para contar um pouco sobre minha presença no  Campeonato Mundial de Dificuldade, em setembro na Espanha, e também para dividir minhas impressões a respeito do emocionante Campeonato Brasileiro de Boulder 2014 que rolou no dia 4 de outubro no ginásio  UBT Escalada, em Brasília.
Apesar de meu foco como atleta este ano estar voltado para recuperação da performance na escalada de dificuldade, confesso que nesse Campeonato de Boulder em Brasília senti uma pontinha de vontade de participar, afinal, foram pouquíssimas competições nacionais em que não estive na arena como atleta nos últimos 20 anos.

Porém, estava profundamente engajada em ajudar a fazer acontecer do outro lado - na organização, e dar o melhor que podia nesse momento inicial de criar uma estrutura sustentável e um formato  bacana para o cenário de competição brasileiro.

Felizmente, para isso, o Brasil conta com muitas e muitas pessoas envolvidas, voluntários também motivados em trilhar esse caminho de renovação, mesmo que não haja muita verba envolvida.
Fazemos com a participação de todos pelo grande tesão de ver o espetáculo acontecer!
Para mim, este impulso  superou a vontade de competir em boulder,  mesmo porque nunca me dediquei especificamente a essa modalidade, apesar de algumas vivências interessantes.

Portanto, programei as horas de treinos no mês de agosto e setembro para escalar vias de  endurance para aguentar as pancadas das vias do mundial.

Aproveito para agradecer mais uma vez à LA SPORTIVA pela nova sapatilha SOLUTION feminina, TOP demais!
Munida dessa belezura nos pés, fui sentindo a evolução sem muitas cobranças e segui da forma que foi possível, aceitando o fato de  que um trabalho em tempo integral sempre limita a evolução de qualquer atleta.

Contudo,  é fato que  a vida profissional como jornalista freela, captação de recursos e todos os trampos que fui abraçando até hoje sempre agregaram muito a meus planos de viagens para  campeonatos Mundiais nos últimos  5 anos, além de me darem  muito prazer...
Sem dúvida, só tenho a agradecer por cada oportunidade e ,com equilíbrio, pretendo continuar nesse caminho administrando multi-tarefas.

CAMPEONATO MUNDIAL DE ESCALADA 2014 - GIJON
Após muito trabalho, principalmente com a fundação da ABEE, me organizei para estar no Campeonato Mundial este ano, não só para comemorar  meus 40 anos de vida repletos de muito esporte, como para  me  reunir como representante da ABEE - Associação Brasileira de Escalada Esportiva com a  diretoria do IFSC  - International Federation of Sport Climbing e do PAC - Panamerican Council.

Por lá, começamos a prospectar caminhos a curto e a longo prazo para tentar  otimizar a escalada esportiva no nosso continente.
Entre algumas ideias, prospectamos a possibilidade de trazer conhecimento para a América do Sul com workshops de atletas internacionais e esperamos que isso se torne uma realidade nos próximos anos.

         Encontro do PAC - Mexico, Brasil, Canadá, Colombia

A América toda está em uma fase de mudanças buscando caminhos de profissionalizar  a escalada esportiva, trabalhando com foco nesse propósito, ainda que de forma voluntária (profissionalizar, nesse contexto, não significa ganhar dinheiro a priori, e sim, enxergar a escalada esportiva de forma profissional).

Ao lado do também atleta brazuca e vice presidente da ABEE,  Raphael Nishimura, representamos o Brasil com imenso orgulho e muita, mas MUITA interação com grande parte dos países presentes.
Rapha Nishimura e eu felizes por mais uma participação no Mundial de Escalada - Briefing

O ponto alto aconteceu em meio à comunidade do Paraclimbing, categoria que o Rapha nos representou mais uma vez muito bem, conquistando o 4º lugar na subcategoria neurologic disability.

Acompanhar o PARACLIMBING MUNDIAL de perto é sempre incrível - uma lição de vida a cada segundo.
Este ano, o Paraclimbing estava ainda mais disputado, com novas categorias para separar as diferentes deficiências.
Impressionante a cada ano!
     Atleta amputada usando o cotovelo esquerdo para dominar um agarra. Show!!

Na categoria Pró, assumo que minha expectativa como atleta este ano era não ficar em último lugar,  rs... posição que, diga-se de passagem, já experimentei em outras etapas da Copa do Mundo.

     Aquecimento pró em Gijon

Após um belo aquecimento (foto acima), entrei me sentindo muito bem já na primeira via e fui fazendo muita força em cada lance, aceitando as pegas abertas e tijolantes e administrando com calma. Percebi que, em matéria de preparo físico,  podia ter ido um pouco mais adiante na primeira via se não tivesse errado um lance, o que me daria umas 3 colocações a frente do 44º lugar que conquistei no geral.

Já a segunda via estava uma pancada bem maior, e nela fui  ate´o crux que derrubou muitas atletas.
De qualquer forma, fiquei satisfeitíssima por chegar na metade das vias propostas ( e olha que a chance de cair antes de costurar a primeira proteção  era bem grande!)

Enfim:  dei muita gana, levantei a bandeira ao lado do Rapha Nishimura, vivi muitas emoções assistindo de perto Adam Ondra ser campeão do mundo, superando por muito pouco o admirável espanhól Ramon Julian em casa. Ambos chegaram na mesma agarra na final, sendo que Ramonet parecia até mais sólido que o tcheco Ondra.

Campeões do Mundo - Adam Ondra em 1º, Ramon Julian em 2º e Sachi Amna em 3º

Acima, com a  fantástica escaladora e campeã do mundo de escalada de dificuldade 2014, Jain Kim.... Respeito!

Porém, a grande emoção mesmo  foi  sentir a vibração de dentro da arena quando  a coreana  Jain Kim levou  o título este ano no feminino!
Jain estava mais sólida e confiante do que jamais vi.  Sem errar ou titubear em nenhum momento, realizou uma cadena impecável  do 8b+ da final. Desceu emocionada e, mais uma vez, impressionou o enorme público presente.

Após muita emoção em Gijon, me despedi dessa linda cidade localizada no principado de Asturias, na costa norte espanhola,  e parti em companhia da equipe colombiana, em viagem  passando por parte dos Pirineus, rumo às escaladas de Rodellar - vila pertencente ao município de Bierge, na província de Huesca (Aragon).
                                                                Bye bye Asturias!!!

                                                    Venga  Rodellar!!!

UM PULINHO ATÉ A MARAVILHOSA RODELLAR
Apesar do pouco tempo para escalar em rocha, não podia deixar de visitar no mínimo um setor espanhól!!

Escolhido o paraíso, pude desfrutar de 4 dias da mais pura escalada em rocha percorrendo vias maravilhosas e perfeitas, totalmente meu estilo  (muitas delas, infelizmente, molhadas por causa da semana chuvosa no final de setembro).

Ainda assim, tive o tesão de escalar a clássica El Delphin até o último crux (foto), percorrendo esse teto perfeito... Não rolou a cadena,  pois  uma agarra chave estava encharcada ainda, mesmo após algumas tentativas de secar, mas mesmo assim foi  muito pleno!

O problema de algumas escaladas em Rodellar quando chove é que a umidade fica dentro da rocha e mesmo que parte da parede fique seca, as maravilhosas chorreras continuam 'transpirando' por uns dias...


Foi uma passagem rápida e repleta de diversão! Escalei com tesão em algumas chorreras úmidas e fiz um belo reconhecimento do lugar,  já pensando em  um breve retorno...

Além do enorme prazer em reencontrar diversos brazucas do climbing morando em Rodellar como Pablo Scorza  (BIOMECÂNCIA FUNCIONAL), Jana Xavier, Ricardo Schen, mestre PITA, Caio Tombini, Claudia Tridapalli, entre outros tantos, ainda tive a honra de acompanhar alguns trabalhos do grandíssimo escalador  Daniel Andrada  e trocar umas boas conversas com o admirável Novato Marin sobre treinamento e recuperação.

Foram , sem dúvida, os dias mais intensos  de escalada em rocha para mim  no último ano.

Muito obrigada Ricardo Schen pelas dicas e carona até Huesca, a tempo de pegar o trem até Zaragoza  (e depois, segui até Madrid no fantástico trem bala !!)
Com isso, pude curtir o último dia em Rodellar até o talo!

De volta ao trabalho e aos preparativos para o Brasileirão em Brasília, ambos me  reservavam grandes momentos!!!

O BRASILEIRO DE BOULDER 2014 superou minhas expectativas, tanto no volume de trabalho como na oportunidade de conferir de perto o espetáculo, graças a presença do creme de la creme da modalidade no Brasil...
ALTO NÍVEL!!!
Felipe Camargo, Pedro Raphael Medeiros, Rafael Passos, Guilherme Costa, Jonas Leffeck e Gustavo Fontes.
Camila Macedo, Patrícia Antunes, Thais Makino, Glauce Ibraim, Mara Imbellone e Maira Vilas Boas.


Empolgada e  envolvida em organizar premiações e últimos preparativos de cronograma para receber essas feras, consegui um tempinho para experimentar os boulders das eliminatórias (festival) ao lado dos incríveis route-setters da ABEE - André Berezoski e Marcelo Balestero, além da integração com a equipe ponta firme do ginásio UBT - Alexandre Linha Paranhos, Lucas e Digão.

Infelizmente, não tive tempo para provar os boulders das finais...

Após muita festa e muita pressão nas grandes finais, o 'monstro sagrado' Felipe Camargo -  atleta do estado de São Paulo,   levou o título no masculino, após ser o único atleta a  mandar todos os boulders  (à vista).

Já no feminino pró, tive a honra de olhar nos olhos de cada guerreira, sabendo o quão sacros são os segundos de espera antes de encarar os desafios finais de um campeonato.

Como juíza, meu coração se transportou através de um profundo olhar para cada atleta, transmitindo de certa forma um pouco de paz e admiração  naquele momento decisivo.

Parabéns à Camila Macedo que fez bonito no festival e manteve o resultado na final, levando o título após empate (top de todas as atletas finalistas nos 3 desafios da final).

Valeu demais a gana de todos os escaladores presentes, tanto do amador como do pró...
Foi mais um campeonato épico!

Não deixem de conferir RESULTADOS e matéria completa sobre  o Campeonato  no SITE DA ABEE!
Muito obrigada aos parceiros de premiação que fizeram a festa do PÓDIUM e nos sorteios: HARD ADVENTURE, FIVE TEN, LA SPORTIVA, SAPO AGARRAS e ROC MASTER!

Agora é hora de manter firmeza nos trabalhos para mais um CAMPEONATO BRASILEIRO de ESCALADA de DIFICULADE 2014, desta vez no Ginásio de Escalada CASA DE PEDRA, em São Paulo,  no dia 29 de novembro.

Fiquem ligados que as inscrições estarão abertas a partir da próxima semana no site da ABEE.

Assim como no Campeonato de Boulder, atletas da categoria PRÓ deverão ser filiados.
Atletas da categoria Amador que forem filiados, terão descontos para se inscrever também.

Durante os meses de outubro e  novembro, não deixe de acompanhar as notícias sobre cronograma, parcerias e regulamento do Brasileirão ABEE de Dificuldade 2014!

Adianto que  a ABEE fechou parceria com uma hospedagem próxima à competição -  o ´RILEYS PERDIZES HOSTEL - rua Doutor Francisco da Rocha, 134, a alguns quarteirões do ginásio, com diária a R$ 40,00 com café da manhã.
As vagas são LIMITADAS, então é hora de correr para garantir uma vaga. TOP!
Em breve, informações de como fazer sua reserva no site e fanpage da ABEE no facebook.

Nos vemos em Sampa, com muito foco, e, mais uma vez, vestindo a camisa de atleta ao lado dos melhores do Brasil...
Vamo q vamo!

Vibração positiva, muita escalada a todos e até breve!!!


Nenhum comentário:

... "Superfície azul do céu, asas em curva de dores, Fernão Capelo levanta e voa, porque voar é importante, mais que comer e viver.

Caro é pensar diferente, viver em infinitos, voar dias inteiros só aprendendo a voar. Gaivota que se preza tem de sentir as estrelas, analisar paraísos, conquistar múltiplos espaços.

Gaivota que se preza precisa buscar perfeição. Importante é olhar de frente, em uma, em dez, cem mil vidas.

... nada é limite: voa, treina, aprende, paira sobre o comum do viver.

Se o destino é o infinito, o caminho é nas alturas!"

(Fernão Capelo Gaivota)

------------------------------------------------------

"Time stand still... I'm not looking back, but I want to look around me now, see more of the people and the places that surround me now...Time stand still...Freeze this moment a little bit longer, Make each sensation a little bit stronger, Experience slips away...The innocence slips away..."

(Rush and Climbing - since 1993)

Ocorreu um erro neste gadget